HOSPGESTOR

Humanização no atendimento hospitalar através da web

02:27 · 04.12.2011
( )
Dr. Robson Alves e equipe acompanham de perto a evolução dos pacientes. O sistema é de apoio, gestão e ensino
Dr. Robson Alves e equipe acompanham de perto a evolução dos pacientes. O sistema é de apoio, gestão e ensino ( Rodrigo Carvalho )
Sistema desenvolve banco de dados para ensino, pesquisa e acompanhamento de pacientes

Gerenciar as internações cirúrgicas, organizar as rotinas de serviços, assim como as escalas dos staffs e residentes, gerar mapas cirúrgicos a distância e promover sessões clínicas na web agora são possíveis com a aplicação do Sistema HospGestor. Idealizado e desenvolvido pelo médico Traumato-Ortopedista Robson Alves no Instituto Dr. José Frota, o projeto - além de ajudar a manter equipe informada com comunicados internos eletrônicos e e-mail - representa uma mudança substancial no âmbito da rotina hospitalar e na humanização do atendimento do paciente cirúrgico e ambulatorial.

Quais fatores o levaram a desenvolver o Sistema HospGestor?

O desejo de desenvolver um software feito por médico e para médicos, compreendendo na prática as dificuldades do dia a dia. A falta de dados sobre o perfil dos nossos pacientes, do volume e gravidades das lesões e a grande quantidade de pacientes internados nos corredores da emergência e nas enfermarias, sem uma fila organizada foram os grandes motivadores do início do projeto HospGestor, que completa mais de dois anos de desenvolvimento.

A rotina hospitalar é complexa por envolver - além do acompanhamento dos pacientes em si - uma série de procedimentos administrativos essenciais. Fale-nos sobre a complexidade de um hospital do porte do IJF e da importância de se agregar recursos.

O HospGestor realiza a marcação de cirurgias on-line com a central de materiais; pedidos de materiais com a verificação via web de imagens de radiografias e aspectos da pele do paciente e suas lesões; troca de informações entre os médicos do serviço através do sistema, de forma rápida (Comunicados Internos), que tem data e hora de envio. Também a construção dos mapas cirúrgicos com antecedência de semanas ou meses, através de marcação do dia de ser operado dos pacientes ambulatoriais; alta de pacientes internados com reinternação programada. Também uma grande quantidade de benefícios pela visão de justiça e ampla troca de informações entre os usuários do sistema, que no IJF hoje, são mais de 150 pessoas (médicos staffs e residentes, enfermeiras, diretores, plantonistas, etc).

A normatização dos procedimentos cirúrgicos amplia, na maioria dos casos, redução nos custos e o tempo de internação dos pacientes. Fale-nos sobre os resultados obtidos até agora.

Com o HospGestor temos o controle de todo nosso mapa de cirurgias. A construção do mapa se faz com bastante antecedência, e com a possibilidade de alocar melhor pessoal e material. Há cerca de quatro meses estamos atingindo um bom número de cirurgias por mês: cerca de 450 cirurgias, sendo 250 eletivas (com horário programado) e 200 de emergência, chegando a ser mais do que o dobro de há 2 anos. O tempo médio de espera vem diminuindo cerca de 30% para pacientes idosos, embora ainda seja muito além do ideal. O sistema nos permite afirmar que precisamos urgente de um novo IJF e de uma forma de facilitar e aumentar o número de pacientes operados nos hospitais de apoio ao IJF, como o PSA, Santa Casa, Frotinhas e SOS. Precisamos ter uma capacidade de atender cerca de 1000 a 1100 cirurgias traumatológicas no município de Fortaleza. Os servidores do IJF estão trabalhando em níveis elevados de estresse pelo volume de pacientes do interior do Estado e mesmo da capital que não têm o seu tratamento oferecido em tempo ideal. A informática nos ajuda a provar isso e instigar a tomada de providências.

Quais as especificidades do atendimento a pacientes do setor de traumatologia? Qual a rotina diária?

O HospGestor nos permite criar um banco de dados fantástico para ensino, pesquisa e acompanhamento dos nossos pacientes. Temos em cerca de 9 meses de sistema, mais de 11 mil fotos, e cerca de 3 mil pacientes cadastrados. Sessões clínicas para discussão de casos e ensino médico ficam muito facilitadas pelo sistema. As visitas nas enfermarias são feitas com tablets na beira do leito, documentando aspectos de feridas e de deformidades observadas.

Ao implantar uma forma eficaz de gerenciamento é possível também dimensionar os níveis de satisfação da equipe?

Todos somos beneficiados pelo HospGestor, visto que a atenção ao nosso paciente, com a documentação assegurada de imagens da evolução do seu caso, as informações relevantes do seu tratamento e até o resumo de alta com todos os dados importantes da internação são disponibilizados ao nosso paciente. Os residentes demonstram claramente, bem como os staffs, a satisfação que a ordem traz para cada um. Colocar coisas em ordem demanda trabalho árduo, mas traz grandes satisfações presentes e futuras. Os residentes têm orgulho da Residência Médica quanto à organização.

Qual a importância da humanização no atendimento?

Um exemplo de humanização que o sistema nos trouxe foi a organização da fila de cirurgias dos pacientes segundo a sub-especialidade. Ou seja, temos hoje a fila organizada de quadril, joelho, fixadores externos, etc, segundo o dia de internação e a gravidade do caso. Logo, mesmo que o paciente ainda se encontre no corredor, ele tem a oportunidade de ser operado com prioridade definida pela gravidade do caso e pelo tempo de internação. Além disso, estamos fazendo agendamento de cirurgias advindas do ambulatório. Temos médicos, enfermeiras, técnicos de enfermagem e secretárias alimentando o sistema diariamente e isso demonstra o compromisso em prestar um melhor serviço ao nosso paciente do SUS.

O sistema está disponível em outro Serviço de Residência Médica?

Sim, hoje estamos no IJF também com a Buco-Maxilo-Facial (com o Dr. Mello), e no HGF no Serviço de Ortopedia (Dr Diógenes). Estamos implantando e iniciando os trabalhos nos Serviços de Ortopedia na UFC (em acordo com Dr Alberto Leite) e da Urologia do HGF (com Dr Fábio Dantas).

O projeto já foi apresentado em outros Estados ?

Em outubro desse ano tivemos a grata satisfação de apresentar uma palestra sobre o nosso sistema e a experiência do IJF como modelo de gestão de Residências Médicas utilizando uma ferramenta de tecnologia da informação. O nome do Ceará e do IJF foi exaltado e muitos nos alegra. Creio que o projeto HospGestor têm inspiração divina e vai dar certo e beneficiar muitos brasileiros ainda.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.