HIGIENE

Higiene dos olhos exige cuidados

03:27 · 11.09.2011

Gorduras e resíduos de maquiagem nos cílios e sobrancelhas precisam ser removidos sob pena de causar infecção

Os olhos são as janelas da alma, diz um ditado popular. São eles que nos possibilitam a impressão mais imediata do mundo. Mas se o pior cego é aquele que não quer ver, quem quer manter uma boa visão deve ficar atento a alguns cuidados.

"A visão é uma porta de entrada, para as informações do dia a dia. Todos os sentidos que utilizamos são importantes, mas é comprovado que 80% do que observamos, vem através da visão", afirma o oftalmologista Jailton Vieira, professor do curso de Medicina da Universidade de Fortaleza (Unifor) e da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Os cuidados devem começar pela área ao redor dos olhos (cílios e sobrancelhas), estruturas que atuam como barreiras de proteção. Enquanto as sobrancelhas impedem que o suor vindo da testa chegue até os olhos, os cílios interrompem a passagem de poeira e auxiliam no controle da quantidade de luz que entra nos órgãos da visão.

Realizar a limpeza adequada é o primeiro passo. Para tanto, o ideal é - com o auxílio de xampu ou sabonete neutro - retirar toda a gordura produzida pelas glândulas presentes na face. A atenção deve ser redobrada no caso das mulheres em função do acúmulo de restos dos cosméticos que podem desencadear uma irritação. "Quando há um exagero de maquiagem, é preciso lembrar de, todos os dias, antes de dormir, remover os produtos para que a pele ao redor dos olhos possa respirar", destaca.

Areia nos olhos

Muitos casos de irritação ocular seriam evitados se todos adotassem o hábito de, quando escovar os dentes, lavar também os olhos, os cílios e as pálpebras. Os usuários de óculos também devem redobrar os cuidados com a limpeza do acessório, principalmente do suporte que envolve a região superior do nariz. Segundo o médico, além da sujeira que o objeto acumula com o uso frequente, a fricção direta com a pele pode provocar pequenos ferimentos que acumulam bactérias nocivas aos olhos. A infecção por esses microrganismos tende a causar conjuntivite e terçol.

Coceira extrema, vermelhidão e a sensação de que há areia nos olhos são os sintomas típicos de uma conjuntivite, inflamação da membrana conjuntiva (a área branca dos olhos). Embora benígna, a principal causa da infecção é o contágio por vírus e bactérias, uma vez que a conjuntivite é transmissível.

O ato de coçar os olhos com as mãos sujas é um descuido recorrente que amplia as chances de contrair a doença. "Se brinca ao dizer que se quiser coçar os olhos, faça-o com os cotovelos. As mãos devem ser lavadas continuamente e, mesmo assim, ainda deve-se evitar ao máximo o contato com os olhos", diz Dr. Jailton Vieira.

Caspa nos cílios

Se a caspa no couro cabeludo já é um constrangimento, quando atinge a área dos cílios torna-se ainda mais irritante. A blefarite seborreica é uma disfunção das glândulas ao redor dos olhos, que produz uma secreção gordurosa (com o aspecto de caspa - ocorre em períodos intermitentes). A prevalência aumenta com a idade e em indivíduos com pele mais oleosa (e com acne).

Nódulo doloroso

A blefarite pode ser uma das causas para o surgimento do terçol, caracterizado por um nódulo avermelhado e doloroso na pálpebra. Se as glândulas que não estão funcionando bem forem infectadas por uma bactéria - o estafilococos (presente em quase tudo ao nosso redor, inclusive na pele humana), é praticamente certa a ocorrência de terçol. A higiene é vital para que o nódulo não evolua para algo mais grave.

Lentes de contato

A busca cega pela beleza também é prejudicial à saúde ocular. "O cuidado com as lentes deve ser redobrado, pois estão em contato direto com os olhos", diz o médico. Embora a venda de lentes sem receita médica tenha sido proibida, em março último, não se está isento de adquirir um produto de procedência duvidosa. "O uso pode provocar úlcera de córnea (camada protetora do olho). Quando a infecção evolui, pode perfurar a córnea, deixando uma mancha que danifica a visão; pode ser irreversível".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.