Calorias

Eles também devem ser consumidos com cautela

00:21 · 14.05.2013
Frutas, verduras e legumes. Naturais e saudáveis, mas nem tanto, segundo alerta endocrinologista

O ponto de partida para quem deseja manter o corpo saudável inclui a redução no consumo de gorduras e o aumento na ingestão de frutas, verduras e legumes. Porém, muitas vezes, prezar por uma dieta mais natural em detrimento de outros componentes alimentares nem sempre é a melhor escolha.

Os carboidratos de rápida absorção, que promovem um aumento acentuado nos níveis de glicemia (açúcar no sangue) e de triglicerídeos (gorduras) encontrados em frutas, legumes e verduras consumidos sem controle prévio, são exemplos clássicos disso.

"Em pessoas com diabetes, é comum o descontrole da doença devido ao alto consumo de frutas em curto período. Tais situações geralmente ocorrem por desconhecimento de que esses alimentos, se assim ingeridos, podem acarretar elevações acentuadas nos níveis de glicemia". É o que explica o endocrinologista Renan Montenegro Júnior, professor e pesquisador da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC), e a nutricionista Helena Maria de Albuquerque Ximenes, professora da Universidade de Fortaleza (Unifor).

Os mais calóricos

O consumo de algumas frutas com maior quantidade de frutose (açúcar contido nas frutas) como manga, uva, caqui, sapoti e banana, além de tubérculos como batata inglesa e macaxeira merece cuidado redobrado em diabéticos, principalmente se ingeridos de forma irregular. Outros nutrientes que podem representar riscos à saúde são o potássio (encontrado no abacate, uvas passas, feijões, mamão e ameixa) e o sódio (alimentos em conserva como azeitona, milho e ervilha).

Pessoas com o funcionamento deficitário dos rins devem ingerir esses itens com cuidado, sempre com orientação médica. "O consumo excessivo desses alimentos, principalmente frutas e tubérculos, pode promover ganho de peso", alerta o coordenador do Núcleo de Estudos em Endocrinologia, Metabolismo e Nutrição do Nordeste Brasileiro (Endocrinor). No topo da lista das frutas calóricas e que devem ser ingeridas com moderação, estão: o açaí (247 cal), o abacate (162 cal) e a banana maçã (114 cal), valores de porções de 100 gramas.

Os fitoterápicos têm sido utilizados com frequência em tratamentos de redução de peso, glicose, colesterol ou na função de antioxidantes.

Porém, as evidências de seus benefícios nem sempre são comprovadas e o consumo desregrado pode significar riscos. De acordo com o Renan Montenegro Júnior, vários casos de toxicidade hepática grave associados a produtos contendo extratos de chá verde estão relatados na literatura médica.

"Muitos desses produtos não são suficientemente estudados quanto à segurança. Alguns podem gerar riscos e agravos, em especial quando usados por portadores de condições específicas: gestantes, crianças, idosos, indivíduos com problemas cardíacos, no fígado, na tireoide, diabetes e em tratamento de câncer".

O médico destaca que frutas, legumes e verduras não são prejudiciais, mas que é preciso estimular a ingestão variada. Em geral, não deve haver proibição de nenhum tipo, e sim individualização quanto à orientação nutricional dependendo da condição de saúde do indivíduo.

Porções diárias

O endocrinologista recomenda ingerir cinco vegetais ao dia, sendo pelo menos três frutas (distribuídas em várias refeições). "O ideal seria também consumir uma porção de salada crua ao dia, e uma a duas porções de legumes cozidos/dia. Por último, conhecer melhor os componentes dos produtos naturais, buscar maior variedade e diferentes formas de preparo", conclui.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.