Válvula

Dispositivo é opção ao refluxo crônico

23:44 · 11.03.2013
Um dispositivo semelhante a um bracelete pode controlar a doença do refluxo gastrensofágico, distúrbio digestivo crônico. O dispositivo circunda a válvula na junção do esôfago com o estômago e a ajuda a permanecer fechada quando uma pessoa não está comendo ou bebendo.

Segundo estudo publicado na edição do New England Journal of Medicine, o dispositivo melhorou os sintomas de 92 pacientes entre 100 com refluxo gastrensofágico crônico e permitiu a 87% dos pacientes parar de usar medicamentos contra acidez. Os resultados foram decorrentes a um estudo de cinco anos, conduzido pelo Departamento de Cirurgia da Clínica Mayo de Jacksonville, Flórida, especializado na doença do refluxo.

"Esse é o primeiro tratamento seguro e eficaz destinados à doença do refluxo em 20 anos", afirma C. Daniel Smith, coautor do estudo e diretor do Departamento de Cirurgia.

Conforme o pesquisador, as únicas opções de tratamento no passado eram os agentes supressores de ácidos ou cirurgia. "Não resolvem o problema da válvula ineficaz, deixando os pacientes com sintomas persistentes. A opção cirúrgica causa efeitos colaterais como inchaço ou incapacidade de vomitar em 20% dos pacientes, afirma Smith.

Como acontece

O refluxo gastrensofágico é ocasionado pelo funcionamento deficiente da válvula chamada esfíncter, situada na parte inferior do esôfago e superior do estômago. O esfíncter, um anel feito de músculo, normalmente permanece fechado quando a pessoa não está comendo. Isso impede substâncias ácidas ou sucos gástricos de sair do estômago e entrar no esôfago.

Quando o músculo se torna fraco ou relaxa de forma inapropriada, as substâncias ácidas do estômago sobem e chegam até a mucosa do esôfago, causando dor, queimação e regurgitação. Isso pode acontecer a qualquer tempo e atinge pessoas de todas as faixas etárias. As substâncias ácidas em excesso podem danificar o esôfago e resultar em uma condição pré-cancerosa.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.