ANGÚSTIA

Depressão após as férias

00:34 · 09.01.2011
Segundo estudo realizado pela International Stress Management Association no Brasil (ISMA-BR), 23% dos executivos entrevistados são afetados pela doença, quando retornam ao ritmo normal de trabalho. Para muitos profissionais, o período de férias é um tempo reservado ao descanso e recuperação das energias para retornar à rotina com mais força e disposição.

No entanto, não é isso que acontece realmente na prática para muitos profissionais. Para a maioria, revela a pesquisa, não existe motivação real para voltar ao trabalho.

Ansiedade e culpa

Realizada com 540 profissionais das cidades de Porto Alegre e São Paulo, entre 25 a 60 anos, a pesquisa revela que retomar as atividades, após as férias, pode despertar sintomas como angústia, ansiedade e até culpa.

De acordo com Ana Maria Rossi, presidente da ISMA-BR, "tirar férias é essencial para recompor as energias, mas para manter os benefícios ganhos nessa fase, quando retornam à sua rotina, é interessante que os profissionais dividam as férias em períodos mais curtos e mais frequentes, ao longo do ano". Rossi diz que essa estratégia é eficaz e reduz o impacto do retorno à rotina.

O estudo mostra que a maior vulnerabilidade está entre os profissionais das áreas financeira, saúde, informática ou que estejam trabalhando fora da sua área de formação. Os participantes que sofrem de depressão, identificaram mais de uma causa e sintoma da depressão após o período de férias.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.