Terapias

Das forças do mar e da terra

01:08 · 26.03.2013

O poder medicinal dos recursos naturais no auxílio a tratamentos de doenças e na recuperação da saúde

Naturista é o nome do profissional em terapias que se utiliza de elementos da natureza como tratamento complementar com o uso de água do mar, algas e pedras FOTO: WALESKA SANTIAGO

Pés, pernas, ombros e costas são alvos certos aos que desejam relaxar. As técnicas são diversificadas e, com o estímulo dessas regiões, auxiliam o organismo a combater problemas físicos e emocionais. Afinal, tudo está relacionado à totalidade do corpo. Com toque firme, os dedos trabalham o fluxo energético e fisiológico. Plantas medicinais, essências, cores, luzes, alimentação e hábitos saudáveis se complementam na intenção de beneficiar o corpo.

Desses recursos naturais, fazem-se as terapias naturistas que, geralmente, são trabalhadas em conjunto: Geoterapia, Aromoterapia, Massoterapia, Talassoterapia, Hidroterapia, Cromoterapia, Oxigenoterapia, Fitoterapia, Arteterapia e Clinoterapia. Fortaleza sediará o I Encontro de Naturólogos do Ceará, de 26 a 28 de abril, quando profissionais da área discutirão as técnicas naturistas.

A naturóloga Ivonete Sena, formada pelo Instituto Brasileiro de Naturologia Clínica (Ibramac)afirma que o profissional dessa especialidade costuma atender em consultórios, clínicas ou Spas. Em alguns casos, os naturólogos clínicos, por meio de avaliação multifocal e orientações, indicam a realização de terapias em casa pelo próprio paciente ou o acompanhamento por um naturólogo.

Entre os tratamentos complementares, a Geoterapia e a Talassoterapia se destacam pelo uso de elementos da terra e do mar, cujas propriedades terapêuticas estão a favor do bem- estar, da estética e do auxílio a tratamentos de enfermidades. Da Geoterapia, extrai-se os benefícios com a argila, enquanto da Talassotera, os resultados são obtidos por meio da água do mar.

Água do mar

O método utiliza o ambiente marinho e seus componentes (areia, plancton, águas e algas marinhas), além dos sais que o constituem: cloreto de sódio, iodo, magnésio, sulfatos, cálcio, potássio, bromo, nitratos, bicarbonatos, silício, flúor, rubídio, lítio, arsênio, cobre, fósforo e alumínio.

"O ambiente marinho é um meio orgânico de altíssima complexidade, rico e vivo, graças aos micro-organismos nele contidos. Ele é como uma solução de sais dissolvidos", acrescenta o naturólogo clínico Francisco Cavalho, também formado pelo Ibramac.

Isso explica porque a água do mar é pura fonte de elementos vitais à saúde. "Há semelhanças entre sua composição e o plasma sanguíneo humano, comprovado cientificamente pelo biólogo francês René Quinton. Só a água do mar, sem acrescentar mais nenhum elemento, já é suficiente para trazer benefícios ao nosso corpo, por promover a troca e a reposição de íons", justifica o naturólogo.

A técnica se dá pela imersão do paciente em uma banheira completa de água marinha ou até mesmo na praia. Os efeitos estão relacionados à restauração de tecidos, ao combate à flacidez e à celulite, assim como à prevenção do envelhecimento da pele, ao alívio de dores, à queima de gorduras, à ativação da circulação sanguínea e à desintoxicação.

Por essa razão, o uso da talassoterapia no tratamento de doenças osteo-articulares, reumáticas, do sistema nervoso, estresse, depressão e combate ao tabagismo. "A dieta da população é muito pobre em íons e a deficiência desses materiais facilita de modo significativo o surgimento de enfermidades, tornando cada vez mais vulneráveis os mecanismos de defesa do organismo", esclarece Francisco Carvalho.

Apesar de preventivo, o método possui contraindicações, principalmente em relação a pessoas com insuficiência cardíaca, portadoras de doenças infecciosas, dermatoses, hipertensão arterial ou indivíduos com antecedentes de acidentes cerebrais.

Banhos

Segundo o naturólogo, os banhos diários no ambiente marinho beneficiam a pele, em decorrência da pressão e temperatura da água que são ideais para a dilatação dos vasos e também fonte de minerais necessária ao bom funcionamento do organismo. As clínicas costumam realizar sessões que variam de 30 minutos a 2 horas, conforme a indicação e o tipo de tratamento.

No entanto, Fortaleza ainda não dispõe de um espaço com estrutura dedicada exclusivamente a esta terapia, utilizando-a normalmente associada à aromaterapia, à Geoterapia e a óleos essenciais. O tratamento pode ser realizado na praia. "Recomendo um banho de 30 minutos, sempre nas primeiras horas do dia. Em casos de prevenção de doenças, duas vezes por semana, enquanto no tratamento de doenças, indico um banho diário por um período de 30 dias; conforme a melhora, alternamos a frequência dos banhos".

VICKY NÓBREGA
ESPECIAL PARA O VIDA

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.