Entrevista

Cirurgia de catarata a laser no Ceará

00:00 · 25.11.2013
Principal causa de cegueira tratável, a catarata passa a contar com cirurgia a laser, com impacto direto na qualidade de vida do paciente

Como principal causa de cegueira no mundo, a catarata faz cerca de 120 mil novos casos por ano no Brasil. Quais tratamentos estavam disponíveis até então, antes do advento da cirurgia de catarata com uso do laser?

A técnica, ainda hoje mais utilizada é a facoemulsificação do cristalino em que a catarata é removida por meio de um aparelho que vibra em velocidade ultrassônica, após a realização de pequenas incisões na córnea com bisturi dotado com lâminas de aço ou diamante.

Mestre e doutor pela USP e pós-graduado em retina (Universidade de Paris XII), André Jucá idealizou o Centro de Laser e Diagnose Ocular (CLDO) FOTO: JL ROSA

Aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em junho de 2013, o procedimento cirúrgico com uso do laser vem sendo realizado pelo CLDO. Qual tipo de laser e tecnologia são empregados no procedimento?

O laser usado na remoção da catarata é um Femtosecond laser. Ele dispensa o uso de bisturi na construção das incisões e se associa a um tomógrafo de coerência óptica que calcula de maneira automática a espessura da catarata e de diversas estruturas oculares, possibilitando excelente reprodutibilidade e segurança do procedimento. Permite também que se faça a correção do astigmatismo ao mesmo tempo da cirurgia de catarata.

Quais os benefícios decorrentes da utilização do laser no procedimento cirúrgico?

A cirurgia é melhor realizada com anestesia tópica, ou seja, com colírios. A recuperação visual tende a ser mais rápida graças à melhor cicatrização dos tecidos. Também há a possibilidade de correção do astigmatismo pré-existente pelo uso do laser.

Sobre a questão da segurança proporcionada pelo uso do laser neste procedimento, quais as facilidades no tocante à remoção da catarata?

Graças à excelente reprodutibilidade proporcionada pelo laser, a cirurgia é considerada em geral muito segura.

Quais as novidades apresentadas no Congresso da Academia Americana de Oftalmologia, encerrado dia 16, em Nova Orleans do qual o Sr. participou? A cirurgia de catarata a laser já é empregada nos Estados Unidos desde 2011.

Pesquisa feita junto aos congressistas mostrou que cerca de 40% dos cirurgiões dos EUA já fazem a remoção da catarata a laser. Isso nos mostra que existe uma tendência muito forte de adesão dos cirurgiões americanos a essa tecnologia que agora chega ao Ceará. De fato, realizamos as dez primeiras cirurgias de catarata a laser no CLDO, uma semana antes desse congresso.

Há dados estatísticos quanto à incidência da catarata no Brasil e no Ceará? Existem formas de prevenir a catarata e qual o perfil do portador?

A incidência da catarata no Ceará vem aumentando junto à mudança do perfil demográfico da nossa população. De fato, a catarata acomete cerca de 50% das pessoas com mais de 65 anos. Uma boa qualidade de vida, com medidas dietéticas que sabidamente evitam um envelhecimento precoce são a base para a prevenção da catarata. Ela também pode ser relacionada à exposição a radiação ultravioleta (UV), particularmente intensa em regiões de baixa latitude como o Nordeste. Portanto, lentes de óculos com proteção a radiação UV podem ser úteis na prevenção da catarata.

FIQUE POR DENTRO

Qualidade visual é o objetivo do procedimento

Diminuição da acuidade visual, sensação de visão ´nublada ou enevoada´, sensibilidade maior à luz, alteração da visão de cores e mudança frequente da refração. Estes são os sintomas mais frequentes da catarata, enfermidade que atinge praticamente a metade da população mundial acima de 65 anos.

A catarata consiste na opacidade total ou parcial do cristalino, lente natural do globo ocular, que é responsável pela focalização da visão tanto para perto como para longe. É a diminuição progressiva da visão, podendo ser congênita ou adquirida (que é a forma mais comum da doença).

A apresentação mais frequente é a catarata senil (ocorre em geral com o processo natural de envelhecimento). A do tipo congênita decorre de doenças da mãe durante a gravidez, que atingem o feto (normalmente é acompanhada de outras alterações). A traumática acontece após acidentes que danificam os olhos (geralmente é unilateral). A diabética costuma ter seu início precocemente (provoca perda visual mais rápida do que a senil). Há também a catarata decorrente de alguns tipos de medicamentos, principalmente os corticóides, quando são utilizados por períodos mais longos.

A catarata tem cura, sendo a cirurgia a forma de tratamento curativa. O procedimento costuma ser indicado sempre que a qualidade de vida do portador está comprometida ao ponto de criar limitações significativas nas atividades cotidianas. O uso do laser na cirurgia torna o procedimento mais preciso e atingir resultados muito consistentes.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.