Condicionamento

Caminhe e corra com mais segurança

23:44 · 11.03.2013
Subir escadas exige mais da musculatura e do fôlego, enquanto na descida, as articulações são sobrecarregadas, facilitando machucados

O aparelho de GPS, que funciona como uma espécie de relógio preso ao pulso, conta com diferentes ferramentas capazes de potencializar e monitorar a performance do atleta, como a marcação da distância e o ritmo (quantos minutos são necessários para cada quilômetro percorrido). É muito utilizado por quem realiza exercícios físicos, com treinos prescritos por profissionais de educação física.

Apesar das facilidades advindas com a modernidade, Rossman Cavalcante reitera que não há como quantificar o condicionamento físico de forma precisa. "Você avalia por performance. Se eu fiz uma caminhada de 4 quilômetros em 40 minutos e, depois de um treinamento, eu conseguir fazer o percurso em 37,5 minutos, tenho a absoluta certeza de que houve melhora na minha condição física. Existem alguns testes de corrida ou caminhada que medem com cálculos e equações o nível de aptidão física, mas só podem ser aplicados por profissionais", informa o educador físico.

Performance e peso

A partir do momento que o objetivo da corrida ou caminhada passa a ser a performance, mesmo que de forma amadora, e quanto mais audaciosas forem as metas, todo tipo de aparato pode ajudar no resultado final.

Conforme Rossman, é mais que necessário saber onde se quer chegar, pois se o desejo for apenas praticar atividade física para afastar o sedentarismo, reconhecido hoje como importante fator de risco para várias doenças, não é preciso se apegar a tantos detalhes, pois o importante é estar em movimento. No entanto, caso a pessoa já pratique algum esporte e queira melhorar o rendimento físico, a escolha de um tênis mais leve será determinante, aconselha.

"O nível de tecnologia e acessórios depende muito do que está se buscando. Quem planeja apenas perder peso deve se preocupar, sobretudo, em ter um bom par de tênis, com bom nível de amortecimento, usar roupas leves e procurar orientação profissional. Quem não tem acesso à orientação deve se basear pelo bom senso, conhecer seus próprios limites. Já aqueles que têm acesso, exame médico e avaliação física são essenciais".

Profissionais ou amadores

Rossman Cavalcante reforça as diferenças entre as metas e cuidados necessários para atletas amadores e profissionais. Ele lembra que o exame médico deve ser solicitado, em especial, para pessoas sedentárias, maiores de 35 anos e que tenham histórico familiar de doenças cardiovasculares, por exemplo.

Por meio de uma bateria de testes, o médico poderá detectar a existência de algum risco importante cujo exercício possa ser um desencadeador de sintomas. "Por meio dos exames médicos, saberemos se o indivíduo tem condições físicas e de saúde que permitam a prática de atividade física supervisionada ou não", esclarece o educador físico.

Já a avaliação física, informa, tem como objetivo determinar o grau de aptidão física, ou seja, a capacidade de fazer atividade física.

De posse desse dado, assim como da avaliação da capacidade cardiorrespiratória e musculoesquelética, é possível escolher melhor não só a atividade física em si como também algumas variáveis (frequência, intensidade e grau de dificuldade).

Sedentário, nunca

No entanto, esses testes podem ser um obstáculo para a prática de atividade física, seja ela qual for. Segundo Rossman, estudos deixam claro que é mais arriscado ser sedentário do que fazer atividade física sem orientação.

"Exame médico e avaliação física não podem representar uma barreira para o indivíduo se movimentar. Um não torna o outro desnecessário. Os riscos da prática desencadear um problema de saúde são muito menores do que não se fazer nada".

Tipo de terreno

Existem outras questões, como o tipo de terreno, que respondem pelos benefícios advindos da corrida ou caminhada. Se os movimentos forem feitos na areia, quando comparada a uma área plana, o gasto calórico será maior, pois a demanda muscular aumenta.

É preciso sempre considerar as várias formas de compensação. Assim, caso o exercício seja feito em terreno ou suporte plano - como esteiras - a velocidade deste pode ser aumentada. "As atividades que usam mais os músculos tendem a gastar mais calorias, embora uma pessoa na bicicleta talvez seja equivalente. Aumentar a quantidade de movimentos já faz diferença. Talvez se o estilo de vida for modificado, não aconteça perda de peso e não garanta um tônus muscular. Mas para quem zela pela saúde, as pesquisas são claras sobre a importância de manter-se em movimento".

Subida e descida

A perda de peso ainda é o objetivo maior das pessoas que escolhem correr ou caminhar. Fatores vitais podem ajudá-las a cumprir essa meta: a velocidade e o tipo de terreno, já que, na caminhada, a natureza da área exige maior demanda muscular (quando se pisa na areia, o pé afunda e a impulsão não é tão grande, necessitando fazer mais força no músculo, ou em espaços com aclives e declives). "A subida exige mais da musculatura e do fôlego. As pessoas se enganam com a descida. É nela que as articulações são sobrecarregadas e é mais fácil se machucar", diz Rossman.

Areia da praia

A areia da orla de Fortaleza é muito inclinada em relação ao nível do mar. Se a caminhada durar cerca de uma hora, é melhor fragmentar o percurso em 15 minutos. Não é indicado reproduzir o mesmo tipo de sobrecarga devido à instabilidade do terreno.

FIQUE POR DENTRO

Caminhar contra o vento ou em círculos (praças)

As condições climáticas interferem diretamente na performance. Se a caminhada acontece contra o vento, o gasto calórico é maior devido ao esforço feito para vencer a resistência do ar. Essa é uma forma de incrementar a intensidade e o grau de dificuldade do exercício. Assim, se você faz uma caminhada de 30 minutos em terreno plano e deseja enfrentar obstáculos, o ideal é diminuir o tempo e aumentar a intensidade: caminhar 15 minutos em terreno plano e 10 minutos na areia.

O hábito comum para quem anda em círculos sobrecarrega as estruturas que estão na parte interna do espaço: o lado esquerdo recebe mais tensão que o direito. Assim, o ideal é alternar: um dia andar em uma direção, e no dia seguinte para outra. Ou, no mesmo dia, fazer a metade do percurso num sentido e vice-versa.

SAIBA MAIS

Pedômetro

O aparelho é responsável por contabilizar os passos durante a prática de atividades físicas, ou seja, qualquer tipo de movimento involuntário ou intencional que é feito no dia a dia. Também pode medir a passada na caminhada ou na corrida.

Gps

Usado preso ao pulso, o aparelho conta com várias ferramentas capazes de potencializar e monitorar a performance do atleta: marcação da distância e do ritmo do exercício (ex: quantos minutos são necessários para percorrer cada quilômetro).

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.