Curtas

Anticoncepcional

01:52 · 06.11.2011
Tomar pílula por mais de dez anos pode reduzir os riscos para o desenvolvimento de câncer no ovário quase pela metade. A descoberta foi proveniente de uma pesquisa feita com 327 mil mulheres na Universidade de Oxford. Segundo os pesquisadores, aquelas que tomavam pílula tiveram, em média, 15% menos chances de desenvolver a doença. Usar o medicamento por um ano reduziu 2,5% do risco, e por dez anos, de 45%. A pesquisa também descobriu que ter um bebê reduz a essa probabilidade em até 30%.

Abstinência

Contrariando pesquisas que aconselham a ingestão diária de pelo menos uma taça de vinho, o Royal College of Physicians, da Inglaterra, alerta que é preciso passar pelo menos três dias por semana sem ingerir álcool. A medida é essencial para que o organismo se recupere dos malefícios da bebida, diminuindo o risco de doenças, principalmente as relacionadas ao fígado e à dependência. A boa notícia é que a quantidade máxima recomendada por semana permanece de 21 doses para homens e de 14 para mulheres.

Abaixo do peso

Mulheres abaixo do peso têm mais dificuldade para engravidar que as obesas. O pesquisador e especialista em fertilidade Richard Sherbahn, do Centro de Fertilidade Avançada de Chicago, EUA, esteve à frente de uma pesquisa com 2,5 mil fertilizações in vitro que mostrou sucesso na fertilização de 50% nas mulheres normais; 45% nas obesas e 34% nas magras. Uma das explicações possíveis, para o cientista, é a evolução. "Se a pessoa é muito magra, significa que não há comida suficiente e não é boa hora para ter filho".

Protetor da pele

Muitos benefícios são associados à ingestão de café. A mais nova foi anunciada pela Associação Americana para Pesquisa do Câncer e sugere que o consumo diário de café pode atuar na redução do risco de câncer de pele. Na pesquisa, mulheres que bebiam mais de três xícaras de cafeína diária apresentaram redução de 20%, enquanto os homens, redução de 9% em comparação com pessoas que tinham tomado menos de uma xícara por mês. No entanto, os pesquisadores alertam que a pesquisa ainda é preliminar.

Açúcares roubados

Começar uma dieta é fácil, o difícil é resistir sem comer uma guloseima sequer. O professor de nutrologia da Universidade da Pennsylvania (EUA), Mike Roussel, revela, porém, que é possível escapar da dieta em alguns momentos sem prejudicá-la: depois da malhação intensa. "O organismo ´rouba´ os açúcares da comida ´proibida´ e os manda diretamente para os músculos ao invés das células de gordura", contou.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.