Geração Gentileza

Amor que faz florescer

02:10 · 26.06.2011
Os jovens que participaram do primeiro encontro do projeto Geração Gentileza formaram relações de amizade e continuarão se encontrando, criando novas possibilidades de convívio
Os jovens que participaram do primeiro encontro do projeto Geração Gentileza formaram relações de amizade e continuarão se encontrando, criando novas possibilidades de convívio ( Foto:Divulgação )
( )
( )

Mesmo em momentos delicados, cercados de pessoas inóspitas, a vida pode ser significativa em seus encontros. Talvez seja exatamente isso que o escritor John Boyne imaginou trazer aos leitores em “O Menino de Pijama Listrado” (Cia das Letras), de forma tão contundente, ao ponto da obra ter ido para as telas, na arte do diretor inglês, Mark Herman.

Em plena Segunda Guerra, dois garotos, Bruno e Shmuel, alemão e judeu, respectivamente, estabelecem laços de amizade e afeto entre as cercas de um campo de concentração nazista. Os valores humanos, com base no amor, envolvem os protagonistas, até um deles ultrapassar as barreiras que os separavam.

Emerge sempre uma comoção profunda quando os sentimentos humanos genuínos brotam entre os seres. Elos como esses uniram as amigas de infância, Cleune Fonseca e Christiane Emydgio, ao se reencontraram na porta do colégio dos filhos. Apesar de breves momentos, as duas perceberam que poderiam juntar suas forças e ideias em um projeto de abertura de horizontes para os adolescentes. Surgia, então, o Geração Gentileza.

Tomada de decisão

A fase conflituosa da transição pelo qual todos atravessam da infância à idade adulta, registra Cleune, é carregada de dúvidas e questionamentos (como quem sou eu?; como devo me comportar?; o que quero ser?). As escolhas fazem parte desta transição, por significar entrar para um mundo novo (dos “adultos”), tomando decisões sobre atitudes, profissão a seguir e relacionamentos. De fato, é muita coisa para se dar conta sozinho.

Ela e Christiane passaram a questionar a forma como poderiam ajudar o adolescer de seus filhos e também de outros jovens em cima de um comportamento ético, contribuindo para conseguir manter relações harmoniosas, caminhos de evolução e prosperidade, enfim, com a prática do amor em sua totalidade.

“Diante do cenário que se apresenta no mundo das várias possibilidades, “boas e ruins” - afirmam elas -, acreditamos que uma nova geração possa surgir através de jovens conscientes em suas escolhas, em seus estilos, capazes de compreender os outros e a si próprios, dispostos e abertos a novas situações. Enfim, jovens gentis e voluntários”.

Essencialmente, o objetivo do Geração Gentileza, segundo as duas, está sendo refletir junto aos adolescentes sobre a relevância de suas escolhas e consequências geradas por elas. De uma certa forma, os encontros proporcionados de forma criativa, com interesses adequados às faixas etárias de 12 a 14 anos, 15 e 16 anos e 17 e 18 anos visam motivá-los a aprimorarem cada vez mais seus processos de decisão, a fim de se conduzirem melhor na vida.
A integração, em diversas esferas e em um ambiente de harmonia e reflexão é o mote, em cima da máxima criada pelo movimento “gentileza gera gentileza”. Boas influências também mudam, de fato, comportamentos.

Olhar positivo

É o que atesta a jovem Luana Serra, 14, que após participar do primeiro grupo Geração Gentileza conta que passou a olhar a vida de forma mais gentil, pacífica e positiva. De algo triste, sem sentido, ela conseguiu sair de uma interiorização e timidez para um movimento maior de criar novos vínculos, com respeito e confiança no amor e amizade.

A mãe de Luana, a comerciante Diana Serra, se surpreendeu com a transformação da filha em tão pouco tempo.
“Nas palavras dela, o processo foi perfeito. Nas minhas, iluminador”.

Nos tempos modernos, o encastelamento que isola as pessoas em quatro paredes, mesmo dentro de um mesmo lar (cada um com sua TV, seu computador em seu próprio mundo) é preocupante, porque é a partir do contato e do convívio que aprendemos a estabelecer vínculos, sobretudo, relacionamentos de afeto e respeito mútuo.

O encantamento de Luana Serra se deu por um verdadeiro salto: de uma atitude introvertida e tímida, de sua parte, em apenas dois dias, para estabelecer amizade com outros jovens e adultos que ajudavam na produção do encontro. “Em pouco tempo, mesmo com minha timidez, passei a dançar, participar da criação de uma peça de teatro e discutir relações e sentimentos”.

Christiane Emydgio conta que um Dj esteve durante o encontro animando os jovens em um boite criada. A consciência dos jovens foi trabalhada desde o corpo (respiração, relaxamento), alimentação) até as emoções (artes) e intelecto (conceitos, valores, respeito) e tudo o mais que faz a vida valer a pena.

Ter um espaço que cada um possa simplesmente ser quem é e ser aceito é essencial para a abertura do coração ao encontro com o outro. E disso sempre surgem um mundo de novidades, porque os bons sentimentos são também muito contagiosos.

Consciência cidadã

No momento, a equipe do Geração Gentileza (www.gerandogentileza.blogspot.com; chrispassoapasso@hotmail.com ou cleune@consulteacf.com.br) busca patrocínio com várias empresas para que um número maior de jovens possa participar dos encontros, que acontecem mensalmente. “Nosso próximo encontro será nos dias 4 e 5 de julho, com os mesmos jovens que já participaram do primeiro. E em agosto, contemplaremos outros adolescentes”.

A Estação da Luz é uma das associações que ajudam a manter a escola, que segue o programa Sai Educare, Prof. Clodomir Teófilo Girão (recebe recursos de outras instituições, incluindo doações de pessoas físicas). A Ong também encaminha outros projetos para jovens (como o de música e de esportes em vários localidades da cidade), com recursos oriundos da empresa Servs para sua sustentação e continuidade dos projetos.

Sueli Vieira Rodrigues, coordenadora da Estação da Luz esclarece que a escola completa sete anos de atividade agora, com instalações próprias, oriunda de doação da empresa Servs.

A metodologia de ensino segue os princípios espirituais das demais unidades Sai, com enfoque sobre os valores
humanos, cujo amor é a essência que perpassa todo o restante, já que é o amor que ajuda a criar laços de fraternidade e afeto, conduzindo as pessoas por caminhos retos, pacíficos, despertando a bondade e a gentileza em seus corações. Para o educador e mestre espiritual indiano, Sathya Sai Baba, Verdade e Amor são em essência a mesma coisa. E a gentileza faz parte de tudo, porque é a conduta que aproxima e consegue gerar atitudes nesta mesma frequência pacificadora.

Sueli comenta que quando se encontra sob forte tensão, na condução dos programas da Estação da Luz, costuma sair e passear para ver as crianças na escola. Somente alguns minutos de contato com a alegria dos pequenos já são suficientes para criar novo ânimo na coordenadora.

O mesmo acontece com Eliane Girão, coordenadora da escola, que ao passar pelas salas, cada uma delas batizada com um dos cinco valores, recebe dos pequenos um caloroso “bom dia”, motivador suficiente para que tudo volte a brilhar. “A premissa aqui é o exemplo. Por isso é fundamental o comprometimento dos pais na educação em valores. A escola é uma extensão de suas casas”, diz, lembrando as palavras de Sai Baba que dizia que cada um carrega em si a semente do amor, que cedo deve ser regada para germinar e florir.

Mudanças sociais

Programas como o Sai Educare e o Geração Gentileza visam promover uma mudança no âmbito do comportamento

Novas experiências de convívio trazem constante renovação, seja na forma de se compreender, se pensa e se agir sobre o mundo, seja no estímulo à transformação interior do ser. Os efeitos se manifestam nas consciências, porque o amor é contagioso;

A educação tem um papel fundamental na transição, porque traz compreensão renovada da natureza, do mundo e da própria existência humana;

As ações tanto do Sai Educare como do Geração Gentileza ajudam crianças e adolescentes a se conhecerem melhor e, com a vivência dos valores e prática da máxima gentileza gera gentileza, permitir a todos abrirem o leque de possibilidades para um convívio harmonioso, pacífico e amoroso.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.