Câncer de Pênis

A limpeza é a principal medida preventiva

00:34 · 24.09.2013
Prevenção e diagnóstico precoce aumentam as chances de cura, além de evitar o tratamento radical (amputação)

O câncer de pênis é uma doença que possui maior incidência nas regiões Norte e Nordeste do Brasil. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o tumor representa 2% de todos os tipos de câncer no homem e, conforme o Data/SUS, são realizadas cerca de mil amputações do órgão/ano.

A campanha tem como padrinho Zico, ex-jogador de futebol e atual técnico do Al-Gharafa (Qatar). O cartaz é autoexplicativo e chama atenção da população para medidas primárias de higiene, mas que são vitais para conter a doença Foto: Divulgação

Para tentar reduzir essas estatísticas, a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) em parceria com o Instituto Lado a Lado pela Vida, realiza a quarta edição da Campanha de Câncer de Pênis Zero. A ação acontece no período de 26 a 29 de setembro, em Fortaleza e no município de Reriutaba.

"O câncer de pênis tem relação direta com a falta de informação e a falta de limpeza no órgão. É causado por uma ferida não cicatrizada e negligenciada, que inicia pequena e vai aumentando conforme o tempo, ou ainda em decorrência da fimose, que, devido ao excesso de pele, dificulta a higiene do pênis", afirma o Dr. Galeno Lopes, presidente da SBU-CE.

Dessa forma, dentre as ações realizadas no Nordeste, destaca-se o atendimento urológico, clínico e cirúrgico em hospitais públicos nas cidades de Fortaleza e Reriutaba (CE); João Pessoa (PB); São Luís (MA); Recife (PE); Garanhus (PE); Maragogipe (BA); Cachoeira (BA). Cerca de 100 urologistas voluntários participam da ação.

Na capital cearense, no dia 28 de setembro, os atendimentos serão realizados na Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza e em Reriutaba no Hospital Rita do Vale Rêgo.

Além disso, haverá palestras de capacitação para médicos generalistas do Programa Saúde da Família. A campanha também disponibiliza textos explicativos no portal da SBU (www.sbu.org.br), posts de orientação no Facebook (www.facebook.com/SociedadeBrasileiraUrologia). Haverá ainda palestras de capacitação para médicos generalistas do Programa Saúde da Família.

"Queremos, além de atender, diagnosticar e, se possível, realizar procedimentos cirúrgicos de baixa complexidade, também desenvolver um projeto de educação continuada com os médicos generalistas e agentes comunitários das regiões atendidas para prosperar as medidas de prevenção ao câncer de pênis", discorre o coordenador da campanha e chefe da Comissão Especial de Urologia Militar da SBU, João Carlos Azeredo.

Alerta

É preciso estar atento aos sintomas como a perda de pigmentação ou aparecimento de manchas esbranquiçadas; a presença de feridas e caroços no pênis que apresentem secreções e mau cheiro e não desapareceram depois de um tratamento médico; a formação de tumor no pênis ou na virilha (íngua); a existência de inflamações a longo período com vermelhidão e coceira, principalmente nos portadores de fimose. O autoexame do órgão é a forma mais simples e eficaz de detectar algum problema.

Diante da percepção de qualquer desses sintomas, é necessário procurar imediatamente a orientação e diagnóstico de um médico. Isso porque se identificado em estágio inicial, o câncer de pênis possui chances elevadas de cura, informa a SBU.

Diagnóstico

Geralmente, o paciente apresenta lesão vegetante ou úlcero-vegetante, a qual atinge em 80% das ocorrências a glande, ou o prepúcio, em 15% dos casos, ou ainda o sulco coronal, 5%.

Apesar das chances de cura, se descoberto precocemente, de acordo com o Inca, mais da metade dos pacientes buscam o auxílio do médico após um ano desde o aparecimento das primeiras lesões.

Controle da doença

O tratamento para o câncer de pênis é por meio de mutilação, cirurgia para a retirada da lesão. Cirurgia, radioterapia e quimioterapia também podem ser indicadas ao paciente.

O grau de amputação irá depender da localização do tumor e do comprometimento dos gânglios inguinais (ínguas na virilha). "Pode ser parcial ou total, tudo varia de acordo com o local do tumor. Por isso, o diagnóstico precoce é a saída para evitar o crescimento do câncer e a posterior amputação do pênis, que traz consequências físicas, sexuais e psicológicas ao homem", diz o Dr. Galeno Lopes.

SAIBA MAIS

Lavar o pênis diariamente com água e sabão, especialmente, depois de relações sexuais ou masturbação;

Ensinar, desde cedo, ao menino a maneira correta que deve ser feita a higiene do pênis: É preciso puxar a pele e limpar;

Fazer o autoexame mensalmente. Basta puxar a pele e verificar se existe alguma lesão na região;

Usar preservativo durante as relações sexuais;

Procurar o urologista ao perceber qualquer alteração no pênis.

Mais informações

Dia 28, de 8 às 12h, 14 às 17h
Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza: (85) 3455.9100
Hospital Rita do Vale Rêgo de Reriutaba: (88) 3637.2020

VICKY NÓBREGA
ESPECIAL PARA O VIDA

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.