CONCEITO

A energética dos alimentos

22:32 · 17.12.2011
( )
O ovo é capaz de armazenar uma grande quantidade de energia. Sua reserva de calor é concentrada
O ovo é capaz de armazenar uma grande quantidade de energia. Sua reserva de calor é concentrada ( Arquivo )
Segundo Gagné, cada alimento tem dimensão espirituaL, nutricional e também espiritual

Cada alimento tem sua energética própria. "O que a energética oferece é um novo paradigma que abraça o melhor do nosso passado e do nosso presente, e abre a porta para as possibilidades de um futuro mais iluminado, mais são". É o que atesta Steve Gagné, estudioso do tema desde 1972 e autor do livro "A energética dos alimentos" (Editora Alafonte, 624 páginas, R$ 79,90).

Mais energia

Existem alimentos que são capazes de armazenar mais energia do que outros. Um exemplo clássico é o ovo. Segundo Gagné, esse alimento "fornece ao organismo uma reserva de calor concentrado (proteína) e ao mesmo tempo criam uma condição de imunidade. Problemas de perda de peso e baixa temperatura com frequência são o resultado da falta de uma reserva de calor interna (uma forma de desnutrição).

Assim, são os ovos que possuem o potencial de suprir mais rapidamente o indivíduo com a nutrição, assim como as reservas necessárias para restabelecer-lhe a força e a vitalidade necessárias, complementa.

Gagné dedica um espaço para questionar leituras sobre a máxima "você é o que você come". Mostra que o alimento possui muito mais do que seu valor nutricional, pois dele emana uma força energética que é capaz de influenciar física e emocionalmente quem o consome.

Alimento como espelho

Antes de levar o leitor a "refinar" o seu conhecimento sobre a energética dos alimentos, o autor dá algumas orientações simples. "Diz que não importa o que você coma, procure tudo da melhor qualidade que puder. Você é qualitativamente o que come - não importa o tipo específico de alimentos que escolher, sempre que possível escolha alimentos orgânicos naturais não processados e biodinâmicos".

Chama atenção para a necessidade de se optar por alimentos processados por você mesmo. Esse princípio é útil independentemente de a proporção em questão ser de 80% ou 2% de sua dieta. Se você cultivar seus próprios alimentos (o mais livres possível de poluentes tóxicos), em pouco tempo começará a conhecer a qualidade".

O desejo de mudar é o primeiro passo para que esse processo seja posto em prática. E não importa "quem ou o que você decida ser, a alimentação exercerá uma influência, positiva ou negativa, no seu psicofísico. Olhe-se no espelho do que come e aprenderá a ver a si mesmo", conclui.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.