Riqueza turística do Ceará - Tur - Diário do Nordeste

Tur

ARTESANATO

Riqueza turística do Ceará

21.03.2008

Em 19 de março, no mesmo dia em que o Ceará rende homenagem ao padroeiro São José, santo carpinteiro de profissão, o Brasil comemora o Dia do Artesão como forma de prestigiar os milhares de homens e mulheres que representam a diversidade cultural e a criatividade popular

Praias de areias alvas, mar verde, ágeis jangadas, falésias, dunas, coqueirais. Sim, o Ceará tem disso. Rios e cachoeiras exuberantes, trilhas de matas virgens, serras, chapadas. Sim, aqui também tem disso. Flores agrestes, cactos, monólitos e grutas. Sim, o Ceará tem paisagens deslumbrantes. Mas nem só disso vive o nosso turismo. A criatividade sem limites e a engenhosidade incontestável do nosso povo, capaz de transformar quase tudo em arte de qualidade, também encanta turistas de outras regiões do País e principalmente os estrangeiros.

Das redes de dormir às garrafinhas de areia colorida, o rico artesanato cearense é feito por seres humanos, com sonhos e necessidades, que descobrem na vocação uma forma de sobrevivência e que buscam nos pequenos negócios a saída para as poucas oportunidades do competitivo mercado de trabalho. Para homenagear essas pessoas e a preciosidade de seu trabalho, foi instituído o dia 19 de março como o Dia Nacional do Artesão. Para o Sebrae, no entanto, o dia do artesão é todos os dias.

Considerando a importância social, econômica e cultural do setor artesanal, o Sebrae no Ceará desenvolve rotineiramente importantes projetos e ações com foco no desenvolvimento e ampliação da capacidade produtiva dos artistas e na melhoria de sua estrutura técnica e da qualidade do produto artesanal. O objetivo é incrementar as vendas e, assim, promover sua inserção e permanência no mercado. Em 2008, essa atuação será ampliada com um projeto de integração do artesanato com o turismo e a cultura, que já começou a ser construído e desenvolvido coletivamente, de acordo com a metodologia da Gestão Orientada para Resultados (Geor), no início deste ano.

A idéia é trabalhar os destinos turísticos com ações voltadas para o crescimento e o fortalecimento do artesanato como foco gerador de renda para as comunidades. De acordo com a gestora do programa de artesanato do Sebrae no Ceará, Elayne Alencar, o projeto traz uma forma de atuação nova, pois envolve os três setores desde o planejamento das ações com os parceiros até a sua gestão, estimulando o espírito cooperativo entre eles. O projeto vai abranger seis municípios do Ceará: Aquiraz, Caucaia, São Gonçalo, Paracuru, Paraipaba e Trairi, observando as peculiaridades de cada destino.

´O caráter desafiador do projeto está na articulação de toda a cadeia produtiva do turismo - desde os meios de hospedagem às empresas de receptivo, passando pelos bugueiros, guias de turismo, restaurantes, barracas de praia - com os grupos de artesãos e os agentes culturais´, afirma Elayne.

A intenção, assim como em todos os projetos do programa Irmãos do Ceará, é incentivar a comercialização do artesanato cearense, com foco no mercado interno, e mais especificamente neste caso por meio do fortalecimento dos destinos turísticos, e o mercado externo, através da exportação. ´O objetivo é fomentar o artesanato de forma integrada, enquanto setor econômico sustentável que valoriza a identidade cultural das comunidades e promove a melhoria da qualidade de vida das pessoas´, explica.

Para isso será feito um grande trabalho de articulação e sensibilização com as entidades representativas, em parceria com o Governo do Estado e as prefeituras dos municípios envolvidos. ´A nossa atuação será no sentido de integrar os três setores para promover a melhoria dos produtos e serviços e, dessa forma, estimular o desenvolvimento dos destinos´, enfatiza a gestora. O Sebrae espera, com isso, criar um espaço para o diálogo e que os segmentos e os empreendimentos sejam parceiros. ´Queremos que o artesão veja o hoteleiro como aliado e vice-versa, pois o turista vê o produto turístico como um todo e é isso que importa´, afirma a gestora.

Prioridade

O superintendente do Sebrae/CE, Carlos Cruz, destaca que o turismo é uma atividade cada vez mais importante para o desenvolvimento sócio-econômico do Ceará e, portanto, está entre as prioridades do Sebrae. Na opinião dele, a cadeia do turismo é uma das mais democráticas, pois envolve desde o pequeno artesão até grandes cadeias hoteleiras. ´O artesanato valoriza o turismo e contribui para reforçar a identidade das comunidades. O turismo amplia o mercado e abre novos negócios, criando demanda e fortalecendo o artesanato´, diz.

Cruz acredita que é preciso que a cultura da hospitalidade seja permanentemente desenvolvida, visando garantir a satisfação do visitante e os benefícios que o incremento da atividade turística traz para a geração de negócios, renda e emprego para a população cearense. ´Qualificar continuadamente os recursos humanos do setor turístico constitui-se hoje no maior desafio para a melhoria do desempenho das empresas e, logo, no nível de competitividade do setor´, afirma.

A coordenadora do Programa de Regionalização do Turismo da Secretaria de Turismo do Ceará (Setur), Rosaly Moura, afirma que o artesanato é uma tradição no Ceará e carrega uma forte carga cultural e histórica. Por essas características, o artesanato se torna um importante fator de estímulo do turismo no Estado. Em função disso, o Ministério do Turismo, em parceria com a Setur e o Sebrae, através do Programa de Regionalização do Turismo, desenvolve ações de forma participativa que visam a governança dos destinos com o objetivo de promover o desenvolvimento regional.

Seguindo essa linha, o Governo do Estado trabalha na articulação de 12 fóruns de turismo e cultura no Ceará. Além disso, o artesanato tem espaço em todo o material promocional do destino Ceará, sendo divulgado todas as tipologias trabalhadas pelos artesãos cearenses. ´A relação entre cultura, artesanato e turismo é muito próxima. Por isso, três órgãos do governo - Setur, Ceart e Secult - trabalham articuladamente´, afirma Rosaly.

Para o secretário de turismo de Caucaia, Ted Pontes, são iniciativas como a do Sebrae/CE -a exemplo desse projeto de integração entre turismo, artesanato e cultura - que fazem com que o artesanato tenha visibilidade e cresça nos municípios. ´Esse projeto é importantíssimo, pois o artesanato soma valor ao turismo como expressão da identidade de um destino´, diz o secretário. De acordo com ele, os artesãos do município trabalham atualmente com várias tipologias, ficando o município sem uma identidade. ´A idéia é eleger uma delas para trabalharmos mais fortemente. O objetivo é tornar o trabalho de nossos artesãos uma atração turística cada vez maior e melhor, dando mais opções aos turistas´, diz.

FORTALECIMENTO

'O artesanato valoriza o turismo e contribui para reforçar a identidade das comunidades´
Carlos Cruz (Superintendente do Sebrae/CE)

Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999