Região de Trujillo

Peru aposta em destino histórico

Trujillo encanta tanto pelas ruínas pré-incas quanto pela bela cidade colonial construída pelos espanhóis

Plaza de Armas de Trujillo, segunda cidade mais populosa do Peru, fundada em 1534 por Pizarro
00:00 · 11.01.2018
Chan Chan, na costa norte do Peru foi uma importante cidade pré-colombiana, feita com uma mistura de barro e pedras. Chegou a abrigar 50 mil habitantes
Turistas interessados em história e arqueologia encontram na região de Trujillo oportunidade de ver além das heranças deixadas pelos espanhóis

Apesar de ser um dos principais cartões-postais da América Latina, não é apenas Machu Picchu que leva milhões de turistas todos os anos ao Peru. Para mostrar que o país tem muito mais o oferecer, a Comissão de Promoção do Peru para a Exportação e o Turismo (Promperu) tem promovido roteiros, históricos e arqueológicos. Um deles fica na cidades de Trujillo.

Hub da região e berço de antigas civilizações, Trujillo é o destino da vez. Capital do departamento La Libertad e da província homônima, possui 823 mil habitantes e tem preservada em seu centro histórico uma herança deixada pelos espanhóis.

O local concentra igrejas, casarões, praças e atrativos impressionantes, como a Plaza de Armas, a Catedral e outros, onde é possível conhecer os principais pontos de visitação.

Herança colonial

Em suas ruas, a cidade exibe igrejas pertencentes a diferentes congregações, entre as quais se destacam o Mosteiro el Carmen, as igrejas de Belém, San Agustín, San Francisco e Santo Domingo, que apresentam inestimáveis mostras de arquitetura e arte religiosa.

O local também guarda fortes características coloniais e republicanas, que podem ser vistas nos casarões do centro da cidade. Vale visitar o Palácio Iturregui, a casa Ganoza Chopitea ou Ramírez y Laredo, a Casa da Emancipação ou de Madalengoitia, a Casa Calonge ou Casa Urquiaga e o Centro Cultural de Trujillo. Alguns desses locais hoje funcionam como museus.

Para quem gosta de atrações grandiosas, a dica é conferir as ruínas de Chan Chan que, há 600 anos, foi um reino com estrutura hierárquica definida e uma cidade perfeitamente planejada, abrigando 50 mil habitantes. Hoje, é um dos mais preciosos sítios arqueológicos do mundo.

Há também as Huacas como são conhecidos os lugares onde as divindades são cultuadas. As "Del Sol" e "De la Luna" ficam situadas a 8 Km ao sul de Trujillo. A "Del Sol" é a maior de todas e estima-se que tenha sido construída por 250 mil homens.

Já a Huaca de la Luna é composta de impressionantes templos sobrepostos e construídos em diferentes épocas. Por conta disso, é possível ver em suas paredes representações policromáticas nas quais se destaca o deus Ai-Apaec, que ficou famoso como "El Degollador", uma criatura com características felinas.

Complexo arqueológico

Outro ponto que chama atenção dos turistas é o complexo arqueológico El Brujo, situado no Valle Chicama, a 60 km ao norte de Trujillo. O ponto turístico é composto por três edificações: Huaca Prieta, Huaca Cao e Huaca Cortada.

Vale registrar que, em 2006, arqueólogos descobriram o túmulo onde estava enterrada uma nobre da Casa Moche que passou a ser chamada de "Senhora de Cao". A estimativa é que sua família tenha governado o vale há 1.700 anos.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.