Passeio pela história do Brasil

De Norte a Sul do País, 29 cidades históricas mantêm preservadas construções do período colonial

Tiradentes, em Minas Gerais, é uma das cidades históricas mais bem conservadas do País
00:00 · 20.04.2017 por Marlyana Lima - Editora

Calçadões, casarios, igrejas, praças e até palácios que já foram palco de importantes acontecimentos no Brasil Colônia hoje integram o patrimônio arquitetônico e cultural de cidades históricas espalhadas pelo País. E é esse potencial que está na mira do Ministério do Turismo (Mtur).

Reunidos em Brasília, na semana passada, cerca de 300 gestores municipais participaram do Encontro Brasileiro das Cidades Históricas Turísticas e Patrimônio Mundial. Na ocasião, o Secretário Executivo do Ministério do Turismo, Alberto Alves, apresentou o pacote "Brasil + Turismo", com medidas para fortalecer esses destinos.

Ao detalhar os principais pontos do programa, ele citou o novo Mapa do Turismo Brasileiro, que está diretamente ligado aos municípios e regiões para onde são direcionados e priorizados os recursos. Alves ressaltou que "os atrativos históricos, culturais e naturais tombados pelo IPHAN fazem do Brasil um dos países mais atrativos em natureza e cultura". Parte deles é reconhecida pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade o que ajuda a projetar o País no cenário internacional.

São pelo menos 29 cidades históricas como Tiradentes (MG), Ouro Preto (MG), Salvador (BA), São Cristóvão (SE), Olinda (PE) e São Miguel das Missões (RS); além de conjuntos arquitetônicos como o Plano Piloto de Brasília; parques nacionais como Iguaçu (PR); biomas como a Amazônia, o Pantanal e a Mata Atlântica, além de bens imateriais, entre outros reconhecidos internacionalmente como a paisagem do Rio de Janeiro.

Diante desse potencial, o Secretário Nacional de Estruturação do Turismo, Neusvaldo Ferreira, antecipou as próximas ações, como a contratação de 17 mil projetos de infraestrutura turística, sendo 12 mil já executados no valor de 9 R$ bilhões. Também defendeu as parcerias com a iniciativa privada para gestão dos bens tombados.

Destinos imperdíveis

O interesse do MTur se justifica. A história do Brasil é rica e tem marcas evidentes em todas as regiões. Com essa configuração, a criação de rotas turísticas pode alavancar o interesse do público em relação às cidades históricas, onde o passado se confunde com o presente em passeios únicos.

Perfeitos para quem não dispensa roteiros culturais, sem abrir mão de muito charme, alguns desses destinos merecem destaque. Um deles leva o nome da figura emblemática, homenageada no feriadão dessa semana: Tiradentes, em Minas Gerais.

Antiga Vila de São José do Rio das Mortes, pertencente ao Ciclo do Ouro no Estado, Tiradentes é uma das cidades históricas mais bem conservadas do País.

O destino valoriza muito o turismo religioso, com igrejas bem conservadas e o Museu da Liturgia. A gastronomia também se sobressai nos restaurantes estrelados e menus repletos de pratos bem elaborados que valorizam a culinária mineira.

Aliás, Minas Gerais é o estado com o maior número de cidades históricas com forte apelo turístico. Em Ouro Preto, o conjunto arquitetônico é tão impressionante que foi tombado como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. Igualmente rica é a cidade de Congonhas, onde o visitante pode conferir as magníficas esculturas barrocas, esculpidas em pedra-sabão por Aleijadinho.

Patrimônios nacionais

A região Sudeste também guarda tesouros históricos nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Em Petrópolis, por exemplo, pode-se fazer um belo passeio "de volta no tempo". Foi nessa cidade serrana, de clima ameno, que Dom Pedro II, construiu seu refúgio de verão. O antigo palácio hoje abriga o Museu Imperial que guarda relíquias do Segundo Reinado.

Seguindo rumo ao Sul do País, os ecos do passado tornam-se mais eloquentes em São Miguel das Missões, no Rio Grande do Sul. Em meio às belas paisagens dos pampas encontra-se o sítio arqueológico onde estão as ruínas das antigas missões jesuítas. O local também foi tombado como Patrimônio Histórico da Humanidade.

No Nordeste

Do Maranhão à Bahia, a história é recontada tanto em cidades populosas como São Luís, Salvador, Porto Seguro e Olinda, como nas pequenas - embora não menos importantes -, a exemplo de Rio das Contas, Mucugê, Penedo, São Cristóvão e Laranjeiras.

Entre esses destinos, a capital maranhense talvez seja a que melhor expressa o espírito de valorização da história. Colonizada por franceses, além de sofrer influência de portugueses e holandeses, a cidade encontra-se preservada em seu Centro Histórico, com diversas construções que remetem ao passado.

Os azulejos dos casarios e as ruas de pedra iluminadas por antigos postes de ferro fundido, concedem um charme todo especial ao conjunto arquitetônico da cidade.

Em Pernambuco, Olinda, fundada em 1535, igualmente tem um Centro Histórico repleto de casinhas do período colonial e é tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade desde 1982.

Ao caminhar por suas ruas, os visitantes se deparam com belos edifícios antigos - restaurados depois da invasão dos holandeses durante o século XVIII e atualmente abertos à visitação. Uma de suas grandes atrações é a Igreja do Carmo - a mais antiga igreja carmelita do Brasil.

Cidades históricas

Nordeste

Olinda (PE)

Porto Seguro (BA)

Salvador (BA)

Cachoeira (BA)

Mucugê (BA)

Valença (BA)

Rio de Contas (BA)

Penedo (AL)

São Luís (MA)

Alcântara (MA)

São Cristóvão (SE)

Laranjeiras (SE)

Centro -Oeste

Pirenópolis, (GO)

Cidade de Goiás (GO)

Sudeste

Tiradentes (MG)

Ouro Preto (MG)

São João Del Rei (MG)

Diamantina (MG)

Mariana (MG)

Congonhas (MG)

Sabará (MG)

Santa Bárbara (MG)

Petrópolis (RJ)

Paraty (RJ)

São Luiz do Paraitinga (SP)

Sul

São Miguel das Missões (RS)

Antônio Prado (RS)

Lapa (PA)

São Francisco do Sul (SC)

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.