Tapume+Arte

Projeto garante preservação do patrimônio histórico no Carnaval de Ouro Preto

Murais coloridos e temáticos feitos pelos alunos da Fundação de Arte da cidade mineira divulgam a criatividade local e ainda protegem as construções tombadas

09:00 · 09.02.2018

A tradição carnavalesca de Ouro Preto, aliada a sua riqueza arquitetônica e cultural, faz com que a cidade seja um dos destinos mais procurados em Minas Gerais pelos turistas. A expectativa de público para 2018 é de 40 mil foliões por dia.

De olho no aumento do fluxo de visitantes, a Fundação de Arte de Ouro Preto (FAOP), em parceria com a Prefeitura, organizou, durante esta semana, a montagem de murais do Tapume+Arte. Trata-se um projeto que une expressão artística e segurança, celebrando ainda as figuras que fazem parte da vida cultural da cidade.

Em Ouro Preto, os tapumes, conhecidos por proteger e isolar áreas de construções civis, ganharam cores, tintas e desenhos pelas mãos de alunos, professores e funcionários da FAOP.  Eles são instalados em quatro pontos de grande circulação de pessoas: Na Ponte dos Namorados, na Ponte dos Contos, no beco do Hotel Colonial e no beco Pilão.

Entre os homenageados no Carnaval 2018 de Ouro Preto, Francisco de Paula Mendes, um dos músicos mais antigos da cidade, com 90 anos de idade e 77 de carreira, está sendo retratado nos murais. Seu Tito, como é conhecido, permanece na ativa, é saxofonista na banda Anjo e no bloco Gatas e Gatões, que se apresenta no dia 12/02.“Me sinto bem com a homenagem, sinto que estou sendo reconhecido por Ouro Preto”, comenta.

Além de Seu Tito, as artes farão referência aos 50 anos da FAOP, 280 anos do nascimento do escultor Antonio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, e aos 80 anos do tombamento oficial de Ouro Preto. Os murais ficarão expostos até o fim do carnaval.

Iniciativa  

O projeto Tapume+Arte teve início em 2005, durante restauração da Casa Bernardo Guimarães, sede da Fundação de Arte. O objetivo era o de promover a expressão artística e atrair a atenção para o novo centro cultural. A ação se estendeu por outras partes da cidade e em outros municípios. Desde 2007, o projeto faz parte do Carnaval de Ouro Preto, com a instalação dos murais em pontos estratégicos da cidade, visando tanto a segurança dos foliões e a disseminação da arte em espaços públicos.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.