Vídeo no Youtube

Nova campanha da Embratur alcança 1 milhão de visualizações

Com o tema ‘Curso de Verano’, com foco no mercado latino-americano, em apenas 15 dias a campanha ultrapassou chegou à marca e os números não param de crescer

Cena da campanha feita para divulgar o Brasil junto aos turistas da América Latina ( YouTube )
15:55 · 29.12.2017

Quinze dias. Foi o tempo suficiente para que o vídeo de promoção do Brasil ‘Curso de Verano’ atingisse a marca de 1 milhão de views no YouTube. E o sucesso continua! Nesta sexta (29) mais 166 mil pessoas conferiram a campanha. Os argentinos são os que mais assistiram, com 33%, seguido por Peru, 21%, Chile, 15%, e Colômbia, 12%. Confira:

O portunhol, o bom humor e os nossos belos destinos são retratados na campanha de promoção do Brasil "Aqui hablamos Portuñol: en Brasil todo mundo se entiende", realizada pelo Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), e que tem como foco os mercados latino-americanos, que enviam para o País o maior número de turistas estrangeiros.

“Os mercados prioritários estão reagindo muito bem e vemos que, realmente, o bom humor, a simpatia e a alegria do brasileiro é bem vista pelos nossos vizinhos”, afirma Marcelo Ribeiro, coordenador de Publicidade e Propaganda da Embratur. “É uma campanha inovadora, totalmente digital, e que vai, certamente, atrair ainda mais os turistas latino-americanos para o nosso País”, completa o coordenador.

A nova campanha contempla dois filmes; oito vídeos em ‘Portuñol’ com a youtuber Consuelo #dicaboa; um Guia de Expressões em ‘Portuñol’ em formato colaborativo; playlists de verão no Spotify, além de ações no Instagram, Facebook e Twitter. Além disso, no site www.visitbrasil.com – portal oficial da Embratur para divulgar o Brasil no exterior –, o trade encontra um kit completo de peças para download gratuito. Os vídeos podem também ser assistidos no canal do VisitBrasil no YouTube.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.