Pesquisa aponta

Insegurança, falta de dinheiro e tempo livre impedem que brasileiras viajem mais

Estudo inédito revela que a maioria das mulheres já viajou sozinha ou gostaria de embarcar em uma viagem solo

14:46 · 08.03.2018
mulher
Mulheres representam 51,48% da população brasileira, mas são minoria em meio aos passageiros de voos no País: apenas 43,6%

Pouco dinheiro, falta de tempo e insegurança. São estes os principais entraves que impedem as brasileiras de viajar mais, de acordo com uma pesquisa online, que contou com a participação de mais de 5 mil viajantes. Inspirado pelo Dia Internacional da Mulher, 8 de março, o Voopter, aplicativo brasileiro de comparação de passagens aéreas e promoções, realizou este levantamento, através de seu site, para entender por que mulheres ainda viajam menos que os homens no Brasil.

De acordo com o IBGE, as mulheres representam 51,48% da população, porém, elas são minoria em meio aos passageiros de voos no País: são apenas 43,6%, segundo um estudo da Secretaria de Aviação. Elas também têm menos planos de viagem, já que só 27,3% das entrevistadas pelo Ministério do Turismo, na última Sondagem do Consumidor, responderam positivamente quanto à intenção de viajar nos próximos meses, contra 35,3% dos homens.

No levantamento feito pelo Voopter, o principal impeditivo apontado pelas viajantes é a falta de dinheiro (86,6%). O resultado reflete as diferenças salariais, já que elas ainda recebem 16% menos que os homens no Brasil, de acordo com o Ministério do Trabalho. Pode parecer pouco, mas durante um ano isso representa em média R$ 6.000, valor de uma viagem bem confortável pela América do Sul, por exemplo. 

Outro fator que dificulta o voo delas é a falta de tempo livre (50,8%), possivelmente por conta da jornada dupla de trabalho. As brasileiras gastam em média 7,5 horas a mais que os homens por semana com atividades domésticas, aponta um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada.

As mulheres também viajam menos por conta da insegurança e do medo (31,8%), principalmente da violência de gênero (45,7%). E esse é o grande desafio que ainda impede uma parte delas (37,3%) de embarcar em uma viagem solo, apesar de desejar viver essa experiência, que muitas brasileiras (54,2%) já experimentaram. 

A maioria das mulheres não viaja a trabalho (74,6%) e quando o assunto é lazer, elas embarcam apenas uma vez ao ano (41,4%) ou até três vezes nesse mesmo período (35,3%). As viajantes que participaram da pesquisa têm entre 25 e 34 anos (37%) e entre 18 e 24 anos (33,6%). 

O levantamento feito pelo Voopter faz parte da campanha "Viaje, mulher!", que defende o direito de todas conhecerem novos lugares, culturas e pessoas, de forma segura e com liberdade. Nas redes sociais, as viajantes já estão compartilhando fotos e dicas de viagem, para inspirar e encorajar outras mulheres, através da hashtag #viajemulher.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.