Viagens marítimas

Fortaleza poderá ser porta de entrada para cruzeiros na América do Sul

Nova parceria com armadoras internacionais deve incrementar o turismo na Capital cearense

15:44 · 11.05.2018 / atualizado às 17:42
navio
O navio Sovereign, da Pullmantur, chegará a Fortaleza trazendo cerca de 3 mil passageiros

Com localização privilegiada, a Capital cearense pode se tornar o novo portão de entrada de navios transatlânticos vindos da Europa e América do Norte.  Em reunião com Clayton Armelin e Valter Patriani, executivos da CVC, em São Paulo, o secretário do Turismo de Fortaleza, Regis Medeiros, confirmou a parceria com a Pullmantur Cruzeiros para garantir a vinda da embarcação Sovereign, da Europa.

Segundo Medeiros, já na próxima temporada 2019/2020, Fortaleza receberá o Sovereign trazendo cerca de 3 mil passageiros, entre turistas e tripulantes. "São visitantes de alto poder aquisitivo que deverão passar o dia em Fortaleza, movimentando nossa economia”, comenta.

Para que mais embarcações deste porte atraquem no Terminal Marítimo do Mucuripe, alguns ajustes serão realizados. “Vamos melhorar a logística, recepção e serviços. Será uma tarefa conjunta com a Prefeitura, Governo do Estado e Companhia Docas. O Governo Federal também deve começar a obra de dragagem, o que vai possibilitar o aporte de embarcações maiores no Terminal”, confirma o secretário.

Movimentação

Na temporada 2017/18, a capital cearense recebeu 12 navios, com cerca de 16.110 passageiros. Durante a chegada, os visitantes foram recebidos com brindes, informações de pontos turísticos, endereços das Casas do Turista, dicas de restaurantes e praias. O número deve crescer na próxima temporada.

De acordo com estudo realizado pelo Ministério do Turismo sobre perfil e impactos econômicos no Brasil dos Cruzeiros Marítimos (temporada 2015/2016), a movimentação do setor gerou cerca de R$ 1,911 bilhão e acarretou 30.884 postos de trabalho na economia brasileira. Desse total R$ 113 milhões foram gerados por gastos dos passageiros e tripulantes nas cidades e portos de embarque/desembarque e de trânsito.

Em debate

O tema "Cruzeiros Marítimos: Perspectivas no Brasil e no Mundo” estará em debate Ciclo de Palestras, realizado pelo Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) da Fecomércio-CE, que acontecerá no próximo dia 15 de maio. O evento promete analisar a atual conjuntura dos cruzeiros no Brasil e como esse setor pode evoluir, tendo como comparação a realidade em outros países. Para discutir o assunto, o Cetur convidou o presidente da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Clia-Brasil), Marco Ferraz. 

Segundo a presidente do Cetur, Circe Jane Teles, os cruzeiros no Brasil apresentam um crescimento ainda tímido que precisa ser revertido. O objetivo, pontua, é incrementar o setor, que é uma importante vertente do Turismo no País. Para isso, enfatiza que é necessário adequar bem o litoral brasileiro e portos das cidades, para que estejam preparados para receber transatlânticos de grande  porte.

No caso de Fortaleza, a presidente do Cetur afirma que a Capital cearense ainda está se preparando para receber com excelência esses transportes marítimos. Além de infraestrutura portuária, destaca, é necessário também um bom apoio receptivo no terminal de passageiro, com mão de obra qualificada desde os guias de turismo, taxistas e informantes turísticos. “Ou seja, uma logística bem feita e otimizada para esse calendário (dos cruzeiros) que costuma ser de outubro a março”, defende.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.