Otimismo ameaçado

Fortaleza pode receber até 50 mil turistas no feriado de Corpus Christi

Número pode ser afetado com a greve dos caminhoneiros que ameaça paralisar aeroportos e tem impacto direto na malha terrestre

16:00 · 24.05.2018 / atualizado às 16:53 por Marlyana Lima - Editora
aero
Movimentação aguardada no Aeroporto de Fortaleza para o feriado de Corpus Christi pode ser afetada com a greve ( Fabiane de Paula )

Nesta quinta-feira (24), a Secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor) divulgou a previsão de movimentação na Capital cearense durante o feriado de Corpus Christi. Entre os dias 30 de maio e 2 de junho são esperados 50 mil turistas, o que representa um impacto econômico de R$ 126 milhões em todo o Estado durante o período.

No entanto, o otimismo com as viagens motivadas pelo feriadão vem dando lugar à preocupação em função da greve dos caminhoneiros. 

Na rede hoteleira, a expectativa da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Ceará (ABIH-CE) é de que a taxa de ocupação fique em torno de 50%, caso o impasse no abastecimento do País seja solucionado até o fim desta semana. "Caso contrário, as perdas serão incalculáveis", observa o presidente da entidade, Eliseu Barros.  

De acordo com o Ministério do Turismo (Mtur), o feriado no fim de maio será a folga prolongada de maior impacto em 2018, com previsão de 2,4 milhões de viagens realizadas em todo o País. Os números no entanto, começam a ser revistos em função da instabilidade no abastecimento de aeroportos e da malha terrestre.

O desabastecimento gerado pela paralisação dos caminhoneiros pode alterar as projeções positivas sinalizadas em diferentes pesquisas de intenção de viagem para Fortaleza. Levantamento do site Kayak, listou a Capital cearense como o 6º destino mais procurado do País, com um aumento de 47% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A CVC, maior operadora de turismo do País, também trouxe Fortaleza no ranking na intenção de viagem dos brasileiros para as férias de julho, ocupando a terceira colocação, atrás de Maceió e Porto Seguro.

Projeções e expectativa

Antes da greve, as projeções apontavam crescimento das viagens em todo o País durante o mês de maio. A expectativa era de que, juntos, os feriados do dia 1º e de Corpus Christi (31) poderiam injetar R$ 9 bilhões na economia em todo o Brasil, resultado das cerca de 4,5 milhões de viagens no período. O levantamento foi realizado pelo Ministério do Turismo, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV) e previa que o mês seria o mais lucrativo em viagens (levando em consideração os outros feriados).

O estudo também aponta maio como o mês com mais feriados escolhidos para viajar, ultrapassando as 3,7 milhões de viagens previstas para novembro (Finados e Proclamação da República).

"Por enquanto, o País está parado e não sabemos o que vai acontecer se o impasse não for resolvido. A situação é preocupante", observa o presidente da ABIH-CE.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.