Efeito Trump

Emirates decide reduzir voos para os Estados Unidos

A decisão da companhia aérea foi motivada pela queda significativa na demanda por viagens ao país desde que Donald Trump assumiu a presidência

18:12 · 20.04.2017
emirates
A Emirates confirmou que suas operações para os Estados Unidos sofreram uma deterioração significativa em todas as rotas

Apesar da redução na frequência de voos em pelo menos cinco regiões, das 12 que opera atualmente, a Emirates Airlines garante que não deixará de operar em qualquer dos aeroportos norte-americanos. Por enquanto, está confirmado que, a partir do dia 1º de maio, os voos da empresa para Fort Lauderdale, na Flórida, antes diários, ficarão restritos a cinco vezes por semana. O mesmo acontecerá em Orlando, também na Flórida, a partir de 23 de maio. 

No começo de junho, Boston, em Massachusetts, terá apenas um voo por dia . Mais adiante, no dia 1º de julho, Los Angeles também sofrerá a mesma redução.

De acordo com o porta-voz da Emirates, a decisão comercial foi tomada em resposta à queda na demanda de viagens para os Estados Unidos. Para a companhia, as ações do governo norte-americano em relação à emissão de vistos de entrada, e o reforço do controle de segurança e as restrições sobre dispositivos eletrônicos em cabines de aeronaves tiveram um impacto direto no interesse dos consumidores.

Desde o final de março, quando Donald Trump estabeleceu novas regras de entrada nos EUA, o Aeroporto Internacional de Dubai passou a ser um dos terminais com maior número de passageiros barrados pelo Departamento de Segurança Americano. A alegação é o transporte de dispositivos como tablets e laptops. O impacto foi imediato.

A Emirates confirmou que suas operações para os EUA sofreram uma deterioração significativa nos perfis de reservas em todas as rotas, assim como em todos os segmentos de viagens. Não detalhou, no entanto, o montante do prejuízo gerado neste período.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.