Parada LGBT

Diversidade impulsiona o turismo em São Paulo

Maior evento do segmento no mundo, a Parada LGBT da capital paulista acontecerá neste domingo (3), movimentando o turismo na cidade

14:04 · 01.06.2018
gay
Em 2017, a Parada arrecadou R$ 2,4 milhões para o setor hoteleiro, que chegou a uma taxa de ocupação de 90%

São Paulo será palco da 22ª edição da Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros), um dos maiores eventos de representatividade desse público no mundo, que acontece neste domingo (3)

A festa já faz parte da agenda turística da capital paulista e promete arrastar multidões para a Avenida Paulista, local de concentração dos participantes. De acordo com a ONG APOGLBT SP (Associação da Parada do Orgulho de Gays, Lésbicas, Bissexuais, e Transgêneros de São Paulo), organizadora do evento, a expectativa é que reúna 5,5 milhões de pessoas.

Além de levar milhares turistas para a maior metrópole brasileira, com o objetivo de celebrar a diversidade, o evento impulsiona a economia de vários setores. A importância do público LGBT no turismo pode, inclusive, ser medido em números. Em 2017, a Parada arrecadou R$ 2,4 milhões para o setor hoteleiro, que chegou a uma taxa de ocupação de 90%. Também no ano passado foram criados mais de três mil empregos diretos e indiretos durante o fim de semana em que ocorreu o evento. 

Para se ter ideia da importância desse nicho, uma pesquisa da Organização Mundial do Turismo (OMT) mostra que, para cada 10 turistas no mundo, um é do segmento LGBT e cerca de 15% da movimentação financeira turística mundial é gerada por este grupo.

Ciente desse potencial, o Ministério do Turismo vem buscando fortalecer o País como um destino apto para receber os turistas LGBT. Em 21 de maio, o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, e representantes da Embratur assinaram um acordo de cooperação com a Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil para promoção do País como destino gay friendly. 

“O Brasil precisa avançar nesse sentido e aprimorar ideias que constroem nossa identidade. Temos uma nação diversa, um povo acolhedor e precisamos melhorar nossos destinos para receber este perfil de turista”, explicou Lummertz.

Concientização

“Eleições” será o tema trabalhado pelos organizadores da Parada este ano. O slogan “Poder para LGBTI+, Nosso Voto, Nossa Voz” chama atenção para a importância de uma escolha consciente nas urnas. “Pela nossa luta já conseguimos alguns direitos, faltam muitos, mas não podemos perder o que já conseguimos simplesmente por ignorância política”, ressalta a presidente da APOGLBT, Claudia Regina.

A concentração para o evento acontecerá às 10h, em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp) e contará com 18 trios elétricos. Personalidades famosas, como a madrinha do evento, Fernanda Lima, a apresentadora Drag Queen Tchaka e shows dos cantores Pablo Vittar, Preta Gil, Mulher Pepita, Lia Clark farão parte dos atrativos. O trajeto dos trios será entre a Avenida Paulista e a Rua da Consolação. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.