Tesouro arqueológico

Descubra os maiores legados da misteriosa cidade de Nazca, no Peru

Localizada no centro-sul do país, entre os Vales de Engenho e Nazca, as gigantescas figuras desenhadas no deserto continuam atraindo turistas de todo o mundo

Sobrevoo no deserto do Sul do Peru permite observar as linhas de Nazca ( PromPeru/ Divulgação )
10:00 · 15.09.2018

Famosos por suas enigmáticas figuras que só podem ser visualizadas em sua totalidade do alto, os antigos habitantes de Nazca deixaram grandes contribuições em diferentes áreas do conhecimento científico. Esse legado atraí milhares de pessoas todos os anos ao centro-sul do Peru. Na região, repleta de mistérios, cinco locais merecem destaque. Confira:

Cahuachi - "Vaticano Pré-hispânico"

1024px-Cahuachi_14

A cerca de 50 minutos do centro da cidade de Nazca, os visitantes se deparam com o maior centro cerimonial de barro do mundo. O complexo arqueológico é formado por um conjunto de pirâmides que cobre uma área de 24 quilômetros quadrados. O local é fonte perene de descobertas para estudiosos que investigam o modo de vida dos antigos povos peruanos. Em Cahuachi é possível ver um pátio e um grande terraço com recintos cobertos. No topo dos principais templos foram encontradas grandes salas com dezenas de colunas.

Linhas e geoglifos

nazca

Patrimônio Cultural da Humanidade, reconhecidas pela Unesco, as famosas linhas e geoglifos de Nazca e Palpa se espalham por uma área de 450 quilômetros quadrados, oferecendo uma experiência inesquecível a mais de 270 mil visitantes que as apreciam todos os anos através de sobrevoos, torres metálicas ou mirantes naturais. Segundo explica a cientista alemã María Reiche, após 50 anos de pesquisa, os pesquisadores concluíram que as linhas traçam um calendário astronômico

Aqueduto de Cantalloc

aqueduto

Assim como acontece em Machu Picchu (a cidade perdida dos Incas), Nazca chama atenção por sua esplêndida engenharia. Nesse caso, o destaque fica por conta das obras hidráulicas construídas pelos antigos habitantes da região e que permanecem em uso até hoje. Para sua construção, foram usadas pedras de laje e troncos de huarango (árvore típica do lugar) que resistiram à passagem dos séculos. Durante a visita é possível apreciar os arredores de 17 aberturas do aqueduto em forma de espiral.

Museu Didático Antonini

Museu Didático Antonini

Quem aprecia os mistérios do passado, certamente vai agendar um visita ao Museu Antonini que exibe uma coleção de peças arqueológicas das diferentes etapas da cultura Nazca descobertas durante as escavações realizadas no centro cerimonial de Cachuachi. Há crânios, troféus, instrumentos musicais, têxteis e fardos funerários, entre outras peças curiosas. Necrópole de Chauchilla

Necrópole de Chauchilla

cemitério

Essa atração não é recomendada para todos os turistas tendo em vista seu caráter um tanto lúgubre. Localizado a 27 quilômetros da cidade, o antigo cemitério é composto por 13 tumbas pré-Incas. Pelo lugar é possível ver múmias em túmulos originais com peças têxteis e cerâmicas da época.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.