Projeto inovador

Cidade de 12 habitantes na Suíça será transformada em hotel

Para salvar o minúsculo município de Corippo, a maioria das casas de pedra, atualmente abandonadas, serão usadas para hospedar turistas interessados em conhecer a primeira cidade-hotel suíça

10:00 · 11.08.2018

Para quem vive numa metrópole fica difícil imaginar uma cidade onde só existem 12 habitantes. Mas esse lugar existe! Chama-se Corippo, na Suíça, e, a partir de 2019, começará a receber turistas interessados na experiência inusitada de se hospedar em hotel-cidade. 

A transformação faz parte de uma estratégia para salvar o vilarejo cuja área total não passa de 7,7 Km². Os arquitetos envolvidos pretendem adotar o conceito de "Hotel Disperso", denominação usada quando se aplica ações sustentáveis para salvar locais históricos usando o Turismo como instrumento de apoio.

Com isso, espera-se que as casas de pedra do vilarejo sejam revitalizadas e transformadas em acomodações para os futuros visitantes da região já a partir de 2019 

A ideia tem total apoio dos moradores e da Fundação Corippo que veem na mudança a única forma de garantir o futuro a cidade. Atrativos não faltam. Afinal, as casas com telhados de pedra, construídas no início do Século 20, se mantêm em bom estado de conservação e fazem parte de um cenário com natureza exuberante e praticamente intocável.

Localizada perto de Locarno, no Sul da Suíça e já perto da fronteira com a Itália, Corippo tem outra peculiaridade: seus moradores usam o idioma italiano. A cidade chegou a ter 300 habitantes, mas foi sendo esvaziada pela geração mais jovem.

Os planos da Fundação Corippo, criada como parte do Ano Europeu para a Preservação de Monumentos e Patrimônio Cultural, é usar a estrutura do restaurante da cidade como recepção e sala de jantar para os turistas. O lobby será montado onde hoje fica a praça da vila, em frente à igreja. O custo da "reforma" estrutural deve ficar em torno de US$ 6,16 milhões.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.