Através de leilão

Avianca lança programa que facilita upgrade para classe Executiva

A ação da companhia aérea permite que os passageiros deem lances para concorrer a assentos em sua classe executiva

13:40 · 05.02.2018 / atualizado às 13:52
avi
Passageiros poderão fazer um upgrade para a classe Executiva por meio de um leilão digital

A Avianca Brasil acaba lançar o "Dream Up", um programa que oferece aos passageiros a possibilidade de concorrer a um upgrade da classe Econômica para a Executiva, por meio de um leilão digital. Com essa iniciativa, que entrou no ar na última semana, os donos dos melhores lances poderão viajar com ainda mais conforto e aproveitar o serviço de bordo diferenciado oferecido na Executiva da companhia.

"O Dream Up dará aos nossos clientes a oportunidade de terem uma experiência inigualável, ainda mais requintada, na classe Executiva de nossos voos internacionais. Entre as muitas comodidades oferecidas, o nosso moderno sistema de entretenimento, um menu com pratos da alta gastronomia, acomodação em poltronas automatizadas que reclinam 180º, além de acesso à sala VIP nos aeroportos e franquia extra de bagagem", destaca Tarcísio Gargioni, vice-presidente da empresa.

Para participar do leilão, é preciso confirmar a elegibilidade do bilhete aéreo, por meio do site da iniciativa. Os clientes com reservas válidas receberão um e-mail sete dias antes da data do voo, com um convite que dará acesso à plataforma, que contém todas as informações sobre os voos aptos aos lances.

A plataforma apresenta um gráfico dinâmico que aponta as possibilidades de aceitação do lance, de acordo com o valor oferecido. Todo o processo de pagamento deverá ser feito on-line, apenas com cartão de crédito. A companhia aceita todas as bandeiras, incluindo cartões emitidos no exterior. Todos os participantes receberão um e-mail de retorno sobre oferta, seja ele positivo ou negativo.

Mais informações:  www.avianca.com.br/upgradedecabine#upgrade

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.