Depois da folia

Destinos para quem quer se desconectar em 2018

Que tal uma pausa na rotina? Para quem busca tranquilidade há viagens que garantem o detox digital. Confira

00:00 · 15.02.2018

Como dizem por aí, no Brasil, o ano só começa depois do Carnaval. E acredite, tem muita gente que não se jogou na folia e está aguardando a oportunidade certa para realizar o sonho da viagem ideal, em lugares onde a tranquilidade, o conforto e os cenários naturalmente belos são as principais atrações.

De acordo com as agências de viagens brasileiras, a tendência a partir de agora é escolher destinos - nacionais e internacionais - que levam os viajantes a se reconectarem com suas essências, longe da agitação e da hiperconectividade.

Viajar sozinho, com tranquilidade e em busca de autoconhecimento e transformação, está entre os principais desejos dos turistas, de acordo com a consultoria WGSN, autoridade mundial na previsão de tendências.

De olho nessa demanda crescente, o Kayak, ferramenta de planejamento de viagens, elaborou uma lista com apostas em viagens "de descanso" e sugere lugares que são ícones imbatíveis nessa categoria, além de outros menos conhecidos.

Uruguai

Para começar, a dica é Cabo Polônio, localizado dentro do Parque Nacional homônimo, no Uruguai. O clima, as praias e a vibe natural e isolada tornam o destino ideal para relaxar e desintoxicar da rotina estressante. Para começar, mal há energia elétrica no local e um dos destaques de viagem são os lobos-marinhos, que atraem os turistas para observação e fotos.

O Farol de Cabo Polônio, atração principal do local, foi construído em 1881 e diz muito sobre a história do povoado. Do alto do monumento é possível apreciar a paisagem. Para chegar à cidade é preciso pegar um voo para Punta Del Diabo e, através de um aluguel de carro, dirigir até o povoado uruguaio.

Fernando de Noronha

O arquipélago que pertence ao Estado de Pernambuco é referência em preservação ambiental e biodiversidade. O local concentra atrações marítimas como navegar perto de golfinhos ou mergulhar junto a corais, tartarugas marinhas e peixes coloridos.

Entre as praias mais frequentadas, a Praia do Cachorro é ótima para prática de snorkeling e de stand up paddle. Já a Praia do Boldró tem visão para os dois pontos principais: o Morro do Pico e os Dois Irmãos.

A ilha possui ótima estrutura de hospedagem e roteiros com trilhas e atividades náuticas de tirar o fôlego. É possível chegar a Fernando de Noronha a partir de voos saindo de Natal (RN) e Recife (PE).

Jalapão

Localizado no Tocantins, é um destino que cada vez mais conquista amantes do ecoturismo que buscam apreciar as belezas da natureza e descansar longe da agitação dos centros urbanos.

O Fervedouro do Ceiça é uma das principais atrações. As águas da piscina natural vêm com a pressão dos lençóis freáticos e por isso é impossível afundar. Como não há aeroporto no Jalapão, a melhor forma de chegar é alugando um carro a partir do Aeroporto de Palmas.

Machu Picchu

Declarado Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco, Macchu Picchu é a principal atração do Peru. A cidade foi toda construída por pedras e está 2.450 metros acima do mar. A energia da "cidade perdida" é ótima para os turistas que desejam uma viagem transformadora e se interessam pela história e modo de vida dos antigos incas.

Para aproveitar ao máximo o dia em Machu Picchu é recomendável se hospedar em Águas Calientes e pegar um ônibus até o local. Para os que gostam de uma experiência com mais aventura, fazer uma trilha de 40km também é uma possibilidade.

Pantanal

Localizado entre o noroeste do Mato Grosso do Sul e o sul do Mato Grosso, o Pantanal é uma das maiores planícies inundáveis do planeta, dividida em Pantanal Norte (MT) e Pantanal Sul (MS).

Para os amantes de ecoturismo, um passeio pela Estrada Parque e pelo Parque Estadual Encontro das Águas permite observar animais como jacarés, capivaras, ariranhas, aves e, para os turistas de sorte, a onça-pintada. O destino também oferece passeios como trilhas, observação de aves, passeios de barco e a cavalo e safáris fotográficos.

A melhor forma de chegar ao Pantanal é a partir de voos que chegam aos aeroportos de Cuiabá e Campo Grande e alugar um carro para dirigir-se a uma das cidades que compõem a grande região.

Galápagos

A região é formada por 58 ilhas vulcânicas, conhecidas por abrigar diversas espécies de animais. Tartarugas-marinhas e leões-marinhos passeiam livremente pelas cidades locais.

Dentre as principais atrações, observar a fauna e fazer um mergulho junto às tartarugas, arraias e lobos-marinhos não podem faltar no roteiro. Para quem busca relaxar, uma visita às praias é o passeio ideal. Baltra abriga o principal aeroporto da região e é uma das melhores alternativas para chegar a Galápagos.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.