litoral leste

Cascavel: paraísos à beira-mar

Roteiro percorrido pelos bugueiros credenciados, revela paisagens únicas e atrações surpreendentes

Morro do Pôr do Sol, em Barra Velha. Trilha revela paisagens fascinantes ( Foto: Abimael Câmara )
00:00 · 19.07.2018 por Marlyana Lima - Editora

Prepare-se para fotografar muito. Em tempos de selfies, likes e instantaneidade digital fica difícil negar ao paraíso um close a mais. E é exatamente isso que se encontra no litoral de Cascavel, município distante cerca de 65 Km da Capital. São inúmeros os cenários deslumbrantes que se descortinam entre falésias, dunas, lagoas e mata nativa. Para completar, céu de azul profundo e mar beijando a areia das praias quase desertas. Resista se for capaz!

> Águas Belas tem alegria em dobro 

Mesmo quem já é acostumado com as belezas da costa cearense, como a estudante de jornalismo Jussara Beserra e o cadete João Victor Mota, se surpreende ao conferir o passeio de buggy feito pelos integrantes da Associação dos Bugueiros de Cascavel (ABC). Nessas férias, os dois conheceram juntos o trajeto que atravessa rio, dunas e quase 10 Km de praia. A trilha já é atração turística na região e leva 1h30 para ser percorrida.

Mas foi preciso tempo e dedicação até encontrar os pontos certos de passagem para veículos e elaborar as paradas estratégicas em morros e mirantes naturais sobre as dunas de Barra Velha. Abimael Câmara, presidente da Associação dos Bugueiros, conta que há oito anos um trabalho de associativismo capitaneado pelo proprietário do hotel Jangadas da Caponga, José Mamede Rebouças, mudou a forma de trabalhar com o turismo na região.

"Temos uma parceria muito boa com os moradores que hoje têm no turismo uma outra fonte de renda. Além disso, os bugueiros passam por cursos de qualificação para dirigir com segurança e receber os visitantes. Também temos consciência de que é preciso preservar a natureza e, por isso, todos os meses promovemos mutirões de limpeza nas praias", conta.

As já famosas hospitalidade e simpatia cearenses dão o tom durante todo o passeio que começa na Barraca Delícias das Jangadas, em Águas Belas. Com infraestrutura de um complexo turístico, é nesse local que os bugueiros ficam à espera dos turistas. Por uma hora e meia de "visita guiada" o custo é de R$ 200 (por quatro pessoas).

Antes de sair, ou ao voltar, vale a pena aproveitar as atrações gastronômicas e culturais da barraca. Quem chega pode apreciar a habilidade das rendeiras Maria de Lurdes Batista (54 anos de profissão e 61 de vida) e Ingrid Monteiro, de 23 anos. Diante das almofadas, elas comandam o balé dos bilros e alfinetes para formar peças (toalhinhas de mesa, blusas e vestidos) vendidas a preços que variam 20 a 140 reais.

Os turistas que vêm de diversas partes do Brasil e até do exterior são levados até o Rio Mal Cozinhado, onde é feita a travessia de balsa até Barra Velha. Depois de um trecho de 8 quilômetros de praia quase desertos chega-se a uma das mais belas praias do litoral Leste.

No encontro do mar com o Rio Choró, Barra Nova oferece uma banho de mar em águas calmas ou em suas piscinas naturais. À margem, pode-se ver as dunas brancas que já serviram de cenário para novelas e filmes. Difícil mesmo é convencer os turistas a deixarem o lugar para seguir adiante com o passeio. Dá vontade de ficar o dia inteiro.

Bom demais

Mas, o que vem pela frente compensa deixar o banho de mar para depois. O buggy percorre trechos ladeados por falésias vermelhas, centenas de coqueiros, cajueiros e outras frutas típicas, como o murici. Difícil saber para onde olhar, tamanha a riqueza natural. No Morro do Bugueiro têm-se a primeira visão panorâmica da trilha.

Mata, lagoas, mar e dunas se unem numa profusão de cores. Aqui, as fotos são quase obrigatórias. O mesmo acontece no Morro do Pôr do Sol. Pertinho dali fica o "Moitel", apelido bem-humorado dado a um emaranhado de plantas que, juntas, formam uma espécie de cabana natural. Foto? Vale demais!

Na sequência, povoado de Barra Velha. Quem recebe os grupos de turistas é Ilza Bernardo de Sousa. Sorriso fácil, ela vende com orgulho os produtos (de cipó, conchas, quengas de coco e palha de carnaúba) feitos pelos artesãos da comunidade.

Ao lado de sua barraquinha, a grande atração do lugar: sorveteria El Shaday, onde o casal Gledson (Peninha) e Conceição Silva vendem duas bolas de sorvete a R$ 5. Murici, Castanha e Tapioca são os campeões de venda. Quem preferir algo mais tradicional pode pedir o de Chá. "Mas é o 'Chacolate'", brinca o proprietário. E explica: "No começo, o povo daqui só pedia assim. Aí o nome pegou e faz sucesso até hoje".

Quem quiser, também pode se refrescar na Bica do Casadinho onde "você não pode tomar banho sozinho". Duvida? Pois saiba que o chuveirão só funciona se outra pessoa bombear a água. Uma pegadinha que faz o maior sucesso entre os casais no melhor estilo cearense de ser.

Saiba mais

Como chegar

O acesso à Cascavel pode ser feito de carro pela CE-040. De ônibus: a Viação São Benedito faz o trajeto diariamente, com veículos saindo de Fortaleza a cada meia hora. A passagem custa R$ 8,85

www.sbautovia.com.br

Passeios de buggy

A Associação dos Bugueiros de Cascavel (ABS) conta com 45 profissionais habilitados. O passeio de 1h30 para quatro pessoas custa R$ 200

Fone: (85) 9.9978-0132

www.facebook.com/associacaodosbugueirosdecascavel

Onde comer

Barraca e Restaurante Delícias das Jangadas
Rua Laureano de Paula, 2, Águas Belas - Cascavel
Fones: (85) 3334-8723 - 98858-6339 - 99922-6450

www.jangadasdacaponga.com.br

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.