Nova geração

Aplicativos para a hora de viajar

Ideias simples, mas inovadoras e poderosas, prometem deixar as viagens mais fáceis e divertidas

00:00 · 31.03.2016 por Anchieta Dantas Jr.* - Editor

Em um mundo em que tecnologia e conectividade dão as ordens em praticamente tudo em nossas vidas, por que não utilizá-las mais ao nosso favor, principalmente na hora de viajar? Já que não desgrudamos do celular um minuto sequer, podemos torná-lo mais funcional nessa questão. Explorar redes sociais, aplicativos de mapas, rotas de metrô, tradutores, buscadores de preços de passagens aéreas e hotéis, assim como de reservas de hospedagem são possibilidades presentes já há algum tempo nesse universo.

> Para ficar de olho ao planejar uma viagem

Afinal, atualmente, as pessoas querem tudo mais rápido e sua ansiedade por viajar não é diferente. Pesquisar itens da próxima viagem é sonhar a cada clique, consulta às datas para comprar passagens e hotel analisado. É uma maneira de mentalizar o passeio. E são impulsionados por esse desejo que mais e mais serviços voltados para o viajante emergem na web por meio de sites e aplicativos para smartphones e tablets.

De fato, o turismo é um dos setores que mais viabiliza a criação de oportunidades, pela grande abertura de segmentos: aviação, destinos, hospedagem, alimentação, serviços compartilhados e tantos outros. E isso ficou latente na edição do Fórum Panrotas Tendências do Turismo 2016, ocorrido nos dias 15 e 16 deste mês na capital paulista.

De acordo com a organização do evento, mais de 100 projetos com modelos inovadores associados ao turismo tradicional se inscreveram para participar, com 15 deles sendo selecionados para divulgar as suas ideias, onde foram a grande atração. Destes, identificamos nove serviços que quem gosta de viajar deve ficar de olho. Gratuitos e de simples utilização, eles prometem deixar sua viagem mais fácil e divertida.

O que há de novo

Com uma proposta de promover o encontro de pessoas com o mesmo destino, mas com dificuldade de arranjar companhia, surgiu o amigo viajante, inicialmente com um perfil no Facebook e desde março deste ano também com site próprio, já reunindo 3,3 mil usuários cadastrados, informa o empreendedor Tiago Marinho.

E se o maior empecilho para alcançar o sonho de viajar é o bolso, vale apostar no Quanto Custa Viajar, site que calcula o orçamento necessário para realizar a viagem com base no perfil do viajante. "Por meio da ferramenta, o usuário indica o destino desejado, quantas diárias e o seu perfil: mochileiro, econômico ou conforto e recebe informações como preço das passagens e quanto deverá gastar com hospedagem, alimentação, transporte e atração turística", explica seu sócio-fundador Fábio Yamahira. De acordo com ele, logo entrará no ar uma nova funcionalidade: "vamos incorporar uma ferramenta no sentido inverso, onde você informa a quantia disponível e o site indica para onde dá para viajar com essa grana".

Agora, que tal antes de pôr o pé na estrada saber quanto vai custar o seu jantar e o que vai comer? O Menu for Tourist pode ser o que você estava esperando. Segundo sua idealizadora, Melina Guelman, o serviço é uma plataforma web e mobile que reúne cardápios de restaurantes traduzidos em até oito idiomas. "A aplicação oferece cardápio detalhado, com preços, descrição dos pratos e até fotos. E, por meio de um geolocalizador aponta onde o turista pode matar a fome", fala. Com sete meses em operação, foi iniciado pelo Rio de Janeiro, mas já conta com restaurantes em 17 países.

Mas se sua necessidade é instalar-se em um hotel por apenas algumas horas, enquanto espera por uma conexão ou se prepara para uma reunião de negócios para voltar no mesmo dia, a solução pode ser o HotelQuando. "Para estes fins, reservar a diária toda de um hotel pode acabar sendo um desperdício. Assim, a aplicação surge como a primeira plataforma brasileira de reservas on-line em que o usuário pode reservar um quarto por horas e por um preço mais justo", afirma o empreendedor Max Campos. De acordo com ele, cerca de 450 hotéis no País estão cadastrados no aplicativo, que breve chega a outras cidades sul-americanas.

E as inovações não param por aí. Tem aplicação para quem procura alguém para cuidar do seu animal de estimação enquanto viaja (Petroomie); outra que disponibiliza mapas de calçadas, lojas, restaurantes e hotéis com facilidades para pessoas com mobilidade reduzida (Livrit); monitoramento de malas em tempo real contra extravio e roubo (Trackage), tira-dúvida do turista de forma personalizada (Dubbi); e ainda uma que conecta viajante e hospedagem para trocar habilidades por estada (Worldpackers).

*O jornalista viajou a São Paulo convite do Panrotas.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.