Europa

Amsterdã: na mira dos brasileiros

Histórica e cosmopolita, a capital holandesa recebe 17 milhões de turistas por ano, sendo 150 mil oriundos do Brasil. A cidade se destaca pela variedade de atrações

Amsterdã é chamada de Veneza do Norte pelo grande número de canais. O Brouwersgracht é um dos mais famosos
00:00 · 30.08.2018 por Bruno Cabral - Repórter
Sempre muito visitado por turistas, o lago repleto de tulipas deixa ainda mais bela a área onde ficam a sala de concertos Concertgebouw e o Van Gogh Museum ( Fotos: holland.com )
Uma boa pedida é fazer um passeio de barco pelos canais. Há diferentes roteiros e preços para atender a todos os perfis de turistas
As pontes, que servem para travessia sobre os inúmeros canais da cidade, conduzem o visitante a diferentes cenários da capital holandesa

Um dos principais destinos turísticos da Europa e mundialmente conhecida por sua vasta rede de canais do século XVII (tombados pela Unesco), suas ciclovias, moinhos de vento e jardins de tulipas, Amsterdã é um lugar onde caminhar por suas ruas estreitas já é um grande atrativo.

> Vanguardista, a cidade atrai turistas do mundo inteiro 
 
Seja a pé ou de bicicleta, saindo da Praça Dam, ponto central da cidade onde fica o Palácio Real de Amsterdã, o visitante tem, em um raio de 2 quilômetros, algumas das principais atrações da capital holandesa.

Para quem pretende conhecer os cartões-postais mais famosos da cidade, sem fazer muito esforço, uma opção são os inúmeros passeios de barco que saem a todo tempo de diversos pontos da capital.

Além da arquitetura única, com casas tradicionais à beira dos canais, Amsterdã abriga pelo menos três museus de relevância mundial: Rijksmuseum, Van Gogh Museum e Casa de Anne Frank.

Um dos equipamentos culturais mais visitados, o Rijksmuseum Amsterdã, fica na Praça do Museu, onde também está o famoso letreiro "I AMsterdam". Lá o visitante pode apreciar, por exemplo, obras famosas do século de ouro holandês, incluindo a "Ronda Noturna", de Rembrandt.

A poucos metros dali, o Museu Van Gogh, que atrai cerca de 1 milhão e meio de visitantes por ano, conta com 200 pinturas, 500 desenhos e 750 documentos escritos do pintor holandês pós-impressionista do século XIX, entre as quais obras como "Os Girassóis" e "Os Comedores de Batatas". O espaço também possui trabalhos de outros pintores renomados.

Também no centro de Amsterdã, a Casa de Anne Frank mostra o esconderijo onde a garota símbolo da resistência à ocupação nazista escreveu seu famoso diário durante a Segunda Guerra Mundial. No museu estão expostos tanto o diário original como alguns dos outros cadernos de Anne, em mostra permanente. A coleção e as exposições temporárias tratam da perseguição aos judeus durante a guerra.

Vista panorâmica

Para quem quer ver, de um só lugar, toda a cidade, a torre A'DAM Lookout proporciona a melhor vista de Amsterdã. Localizada ao norte, perto da estação de trem, o espaço conta com restaurantes e um mirante ao ar livre, na cobertura, onde aqueles que gostam de aventura podem se experimentar o balanço "Over the Edge", 100 metros acima do solo.

O repórter viajou a convite da KLM e Holland Alliance

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.