Cursos para crianças e adolescentes

Para desenvolver o raciocínio lógico

Fortaleza reúne três opções de escolas que oferecem cursos de programação para os pequenos. Conheça

A escola Gênio Azul já existe há três ano em Fortaleza. Um dos cursos da escola é o de programação e robótica com Arduino ( Fotos: arquivo pessoal )
00:00 · 23.07.2018 por Jacqueline Nóbrega - Repórter
Os cursos da Happy Code expandem habilidades como ler, resolver operações e aprimorar a coordenação viso motora dos pequenos

O número de escolas que apostam em cursos de programação para crianças e adolescentes tem aumentado em todo o Brasil. Só em Fortaleza, por exemplo, existem três diferentes, que trazem em sua grade distintas opções de aulas para que o aluno escolha a opção que mais lhe agrade dentro do meio da tecnologia.

Uma delas é a Gênio Azul. A escola já existe há três anos, de acordo com o gestor da unidade, Yuri Lima, de 29 anos. "Nossos cursos desenvolvem o raciocínio lógico matemático, o pensamento computacional, promovem o estímulo à leitura e a aprendizagem matemática. O processo de construção, programação, investigação, escrita e comunicação contribui com a formação dos alunos", conta.

Ele explica que a escola divide a categoria de cursos por idades: letramento digital (de 5 a 6 anos); programação e robótica Lego WeDo (de 7 a 9 anos), um dos mais procurados pelos pais, de acordo com Yuri; programação e robótica com Arduino e programação e robótica com EV3 MindStorms (de 10 a 17 anos). "Independente do que a criança queira ser quando crescer, certamente precisará ter um bom raciocínio lógico e pensamento computacional. A atual geração de crianças e adolescentes possui grande facilidade para lidar com aparelhos tecnológicos e seus diversos recursos. Porém, a fluência no uso das tecnologias digitais não se resume apenas na capacidade de conversar, navegar ou manusear um computador, mas, sobretudo, ser capaz de projetar, criar, inventar algo significativo", pontua o gestor.

Yuri também ressalta que matricular uma criança em um curso de programação e robótica pode fazer com que ela tenha consciência do tempo de uso de tablets e smartphones, grande preocupação dos pais da atualidade. "Na metodologia da Escola Gênio Azul, as crianças aprendem a ver o quanto é divertido entender o que está "por trás do computador ou do celular" e poder criar o seu próprio jogo em vez de apenas passar algumas horas jogando".

Ainda de acordo com o gestor, o preço mínimo do curso é R$ 283 e o máximo R$ 323. "A nossa cultura familiar ainda não tem noção da importância dessas atividades. É um desafio grande que todas as empresas do segmento estão tendo para explicar aos pais como é a abordagem e a inclusão dessa nova metodologia dentro do cotidiano escolar. A grande finalidade da programação e da robótica é auxiliar na fixação de conteúdos escolares de forma lúdica e mão na massa", garante.

A Happy Code, localizada na Aldeota, é outra opção de escola de programação. Ela chegou a Fortaleza em 2016 e sua matriz fica em Campinas (SP). "Nós recebemos crianças de 5 até 17 anos. Nossos cursos são organizados em trilhas educacionais. Essas trilhas são baseadas em áreas: games, aplicativos, robótica, modelagem e animação, IoT e YouTuber. Cada módulo é indicado de acordo com o perfil do aluno. Todos os módulos duram um semestre e a trilha é anual, ou seja, a criança conclui dois módulos por ano", explicou Katarina Hachem, 26, coordenadora técnico-pedagógica da Happy Code.

Ainda de acordo com ela, as aulas dos cursos expandam habilidades como resolver operações e aprimorar a coordenação viso motora, além de favorecer o trabalho em equipe. "As crianças passam por frustrações de criar um projeto que não vai funcionar de primeira, aprendem a persistir até que dê certo, entendem que precisam construir pequenos aprendizados para a construção de um maior, esperam partes de códigos que outros alunos estão finalizando, criam uma rotina de disciplina ao fazer um script de entrega de projeto, entre outros desafios que vão enfrentar no mundo acadêmico ou no mercado de trabalho".

Katarina também pontua que tanto os alunos como suas famílias são conscientizados constantemente sobre o uso e acesso correto das tecnologias. "Ter acesso a um curso de programação ou robótica, para essas crianças que são nativas digitais, é essencial. O olhar delas muda quando percebem que podem construir e programar um jogo parecido com os que estão fazendo sucesso ou quando sobem para uma loja um aplicativo próprio", diz.

Image-2-Artigo-2430008-1
A SuperGeeks oferece aos alunos tanto cursos semestrais como cursos rápidos, que duram de um a dois meses. Crianças a partir de 5 anos podem fazer as aulas 

De acordo com uma pesquisa de janeiro deste ano, do Fórum Econômico Mundial, 65% das crianças que estão em idade pré- escolar estarão trabalhando em uma função completamente nova no futuro, que não existe atualmente, por isso é essencial que elas tenham acesso a um ensino de competências digitais. "Não para serem programadores mirins ou pequenos inventores, e sim para que tenham acesso e construam uma base, tenham oportunidades, se preparem para o futuro e façam a diferença em qualquer área que sigam profissionalmente". A mensalidade dos cursos da Happy Code é R$ 290.

Variedade

Outra opção de escola em Fortaleza é a SuperGeeks, que tem duas unidades na Capital, na Aldeota e na região Sul da cidade. A diretora Suly Parente, 37, explica que a proposta da franquia de São Paulo, que chegou em Fortaleza há dois anos e meio, é oferecer tanto cursos regulares, que duram um semestre, como rápidos, que duram de um a dois meses. Dentre as opções de cursos que a escola oferece estão Ciência da Computação, Robótica, entre outros. Já as opções de cursos incluem criação de jogos, YouTuber, robótica e programação, etc.

"Também temos a opção das oficinas que as crianças podem participar. Aí no caso elas duram uma hora e meia. A mensalidade dos cursos rápidos é, em média, R$ 300, e o semestral é em torno de R$ 1.300. O principal objetivo é ensinar as crianças a programarem e a parte de robótica. As crianças de hoje em dia gostam muito de tecnologia, mas só conhecem, normalmente, a parte do jogar e assistir. Nós queremos transformar nossas crianças de consumidoras de tecnologia para produtoras. A gente trabalha muito criatividade, empreendedorismo e cooperação, além de trabalho em equipe, raciocínio lógico, etc.", acrescenta Suly.

A diretora ainda ressalta que o curso de Ciência da Computação é o mais antigo e o mais procurado pelos alunos. "É um curso de 12 fases. A criança pode ficar seis anos e é um curso que tem continuidade. Ele tem começo, meio e fim e é dividido em níveis. Nas primeiras fases, a criança termina o nível de programador júnior, depois programador pleno e depois programador sênior. Ao final de cada fase, a criança recebe o certificado e com a conclusão do nível, tem uma formatura".

Suly reforça que sabe que investir em cursos voltado para tecnologia ainda é algo muito novo, mas ressalta que a proposta da SuperGeeks é inovadora. Ela também afirma que a escola tem aulas demonstrativas gratuitas, para quem quiser conhecer os cursos antes de desembolsar o investimento. "Ao final de cada semestre, também temos uma mostra de jogos. E a produção dos alunos no decorrer do semestre é apresentada. E é uma oportunidade de trabalhar falar em público, já que eles se apresentam para uma plateia".

Mais informações

Gênio Azul
Av. Barão de Studart, 1501 - Lojas 14 e 15 - Shopping Cedrim - Aldeota / Telefone (85) (85) 3047.9977

Happy Code
Av. Senador Virgílio Távora, 1950 - Aldeota / Telefone (85) 3268.3290

SuperGeeks
Rua Maria Tomásia, 1371 - Aldeota / Telefone: (85) 99997.5797
R. República da Armênia, 870 - Parque Manibura / Telefone: (85) 98585.3186

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.