C.S.I.

Traficante de drogas é condenado por causa de foto da mão

A imagem da mão do suspeito segurando uma variedade de pílulas foi o suficiente para que a unidade de suporte cientifico policial conseguisse identificar o criminoso.

Não foi a foto em si que delatou Elliott Morris, mas as impressões digitais parciais de sua mão que aparecem na imagem ( Foto: Departamento de Polícia de Gales do Sul )
13:03 · 16.04.2018

A polícia da região de Gales do Sul, no sudoeste do Reino Unido, conseguiu prender um traficante de drogas com base em uma fotografia dentro de um aplicativo de mensagens. A foto da mão do suspeito segurando uma variedade de pílulas foi o suficiente para que a unidade de suporte cientifico policial conseguisse identificar o criminoso.

Não foi a foto em si que delatou Elliott Morris, mas as impressões digitais parciais de sua mão que aparecem na imagem. O traficante, que pegou oito anos e meio de prisão, e outras 10 pessoas, incluindo seus pais, foram detidos graças à identificação que os cientistas forenses fizeram entre a parcial encontrada na fotografia e a impressão digital do suspeito, que já havia sido detido pela polícia, mas que não tinha provas suficientes para incriminá-lo. 

De acordo com Dave Thomas, representante da unidade de apoio científico da Polícia de Gales do Sul, as 11 detenções feitas através do método marcam as primeiras condenações no País de Gales com base em impressões digitais capturadas por uma foto. Ele também fala sobre a melhoria na tecnologia de câmeras de smartphones nos últimos anos, onde imagens aparentemente inócuas são detalhadas o suficiente para servir como evidência forense quando se trata de identificar pessoas. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.