Justificativa

Gmail se pronuncia sobre denúncia que diz que outras empresas leem mensagens de usuários do serviço

Suzanne Frey, diretora de segurança, confiança e privacidade do Google Cloud, escreveu uma carta sobre o assunto

08:14 · 05.07.2018 / atualizado às 08:16
gmail
( Foto: Arquivo Diário do Nordeste )

O Wall Street Journal apontou, em matéria publicada segunda-feira (2), que outras empresas leem o conteúdo de mensagens dos usuários do Gmail no mundo inteiro. Isso acontece a partir do uso de aplicativos de terceiros que se conectam ao Gmail, da mesma forma como aconteceu com os testes do Facebook que foram explorados pela Cambridge Analytica.

Suzanne Frey, diretora de segurança, confiança e privacidade do Google Cloud, publicou uma carta no blog da empresa falando sobre o assunto, sem mencionar a matéria. 

"Para ser absolutamente clara: ninguém no Google lê o seu Gmail, exceto em casos muito específicos em que você nos pede e nos dá consentimento, ou quando precisamos para fins de segurança, como para investigar um bug ou abuso", explicou.

> Outras empresas leem mensagens de usuários do Gmail, de acordo com Wall Street Journal

A executiva ainda explicou que aplicativos que se oferecem para acessar o Gmail de usuários passam por um processo de autenticação e verificação de credenciais, para garantir que o recurso realmente faz o que promete.

"Nós analisamos os aplicativos que não são do Google para garantir que eles continuem atendendo às nossas políticas, e os suspendemos quando descobrimos que eles não o estão fazendo", comentou.

Suzanne sugere que as pessoas usem a ferramenta de Verificação de Segurança do Google para conferir quais apps têm acesso às suas informações e para desativar aqueles em quem elas não confiam. 

Leia a carta na íntegra

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.