Em São Paulo

Doria afirma que Netflix e Spotify não precisam repassar imposto

Segundo o prefeito de São Paulo, as empresas têm dinheiro suficiente para pagar impostos sem aumentar preços para o consumidor

10:24 · 22.09.2017 / atualizado às 10:26 por Folhapress

Em vídeo publicado no YouTube, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), defendeu a cobrança de impostos sobre serviços de "streaming" como Netflix e Spotify.

Segundo Doria, empresas como Netflix e Spotify têm dinheiro suficiente para pagar impostos sem aumentar preços para o consumidor.

A prefeitura enviou para a Câmara dos Vereadores na semana passada projeto de lei propondo que o "streaming" (entre outras categorias) passe a ser tributado com alíquota de 2,9%.

"Aqui em São Paulo, não tem conversa, vai pagar imposto, sim. E não deve aumentar o valor do serviço prestado à população. Tira da sua margem. O dono da Netflix é bilionário, não tenho nada contra isso. Da Spotify também, nada contra. Mas não venha querer ganhar em cima do consumidor, que paga, e paga bem, pelos serviços."

No vídeo, ele argumenta que a cobrança do imposto é resultado da reforma do ISS, sancionada no ano passado pelo governo federal.

Doria também afirmou que as empresas pagam impostos em outros países e que não seria justo que isso fosse diferente no Brasil. Segundo ele, não são justas nem corretas ações das empresas nas redes sociais impondo aos prefeitos que não cobrem impostos dos serviços.

O prefeito afirma no vídeo não ter nada contra o Netflix, que ele presta um serviço excelente e que ele e sua família são cliente dele.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.