realidade aumentada

Desenvolvedor faz Samara, de 'O Chamado', sair da televisão; veja vídeo

Além de performar sua cena clássica, o espírito maléfico ainda segue o desenvolvedor Abhishek Singh pela casa e aparece do nada no meio de corredores, mostrando que o poder do ARKit vai muito além do imaginado inicialmente

No vídeo, o desenvolvedor Abhishek Singh conseguiu fazer com que Samara, a vilã do filme de terror sobrenatural 'O Chamado', performasse sua cena clássica: a escalada do poço e a saída da televisão ( Imagem: Twitter / Abhishek Singh )
13:56 · 14.03.2018

Durante a sua conferência de desenvolvedores de 2017, a Apple anunciou que lançaria, junto do iOS 11, o ARKit, um framework específico para realidade aumentada. Inicialmente acreditava-se que o objetivo da empresa seria melhorar a experiência do usuário em aplicativos que já usavam realidade aumentada, como Snapchat e principalmente o mundialmente famoso Pokémon GO, disponibilizado para o público em junho de 2016.

Com o lançamento da tecnologia, em setembro do ano passado, desenvolvedores puderam explorar melhor as infinitas possibilidades que a realidade aumentada dentro do smartphone oferecem. Apesar de já terem lançado algo parecido no passado, um vídeo de demonstração do desenvolvedor Abhishek Singh, que já tem mais de 380 mil visualizações, deu o que falar.

No vídeo postado na conta pessoal de Singh, ele conseguiu fazer com que Samara, a vilã do filme de terror sobrenatural 'O Chamado', performasse sua cena clássica: a escalada do poço e a saída da televisão. 

Além de sair da TV, o espírito maléfico ainda segue Singh pela casa e aparece do nada no meio de corredores, mostrando que o poder do ARKit vai muito além do imaginado inicialmente. Com o lançamento do Beta 5 do iOS 11.3 na última segunda-feira (12), os desenvolvedores ganham acesso a versão 1.5 do ARKit, mais estável e com mais recursos.

Mais possibilidades

No começo do mês, um desenvolvedor sueco usou o sistema de rastreamento de rosto do  e a câmera 3D do iPhone X para criar uma ilusão de ótica de um 'fundo infinito'. No vídeo dá para entender como a brincadeira funciona, mas ao vivo, entretanto, a história é diferente. Como a ilusão é monoscópica, é necessário fechar um dos olhos para ver a brincadeira da maneira correta.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.