Preste atenção

Cibercriminosos aproveitam Dia dos Pais para disseminar golpes usando páginas falsas no Facebook

Somente nos últimos sete dias, o dfndr lab identificou 60 falsas fanpages

07:32 · 02.08.2018
Falso dia dos Pais
Falsa fanpage usada por criminosos ( Foto: Divulgação )
Falso dia dos Pais
Cuidado com preços bom demais ( Falso dia dos Pais )
Falso dia dos Pais
Smartphones bem mais baratos que o comum são um chamariz para enganar usuários ( Foto: Divulgação )

O Dia dos Pais se aproxima e os cibercriminosos brasileiros estão investindo fortemente nesta data para aplicar golpes por meio de páginas falsas no Facebook que direcionam o usuário a sites falsos. Ao longo dos últimos sete dias, o dfndr lab, laboratório especializado em cibersegurança da PSafe, identificou 60 delas, que se aproveitam de diversas marcas de varejo para passar credibilidade. Algumas se utilizam até de sistemas de resposta automática (bots) no Facebook Messenger, para que o consumidor possa tirar dúvidas, como forma de comprovar a veracidade do que está sendo comercializado.

As páginas oferecem produtos com grandes descontos e os mais comuns são smartphones de última geração e TVs 4K com preços muito atrativos ao consumidor. Ao clicar no link das promoções divulgadas nos posts, em vez do usuário ser encaminhado para o site oficial da empresa, ele é direcionado para um site falso com a mesma oferta. Ao efetuar a compra, o cibercriminoso tem acesso aos dados pessoais, bancários e cartão de crédito da vítima e, a partir disso, poderá invadir contas e causar danos financeiros.

“Datas comemorativas têm sido utilizadas com frequência por cibercriminosos para intensificar golpes virtuais e enganar os possíveis compradores. Neste ano, também identificamos muitas falsas promoções envolvendo Dia das Mães e Páscoa, por exemplo. Por isso, é importante que o consumidor esteja atento e certifique-se de que a promoção é real ao entrar em contato diretamente com a empresa via canais oficiais. Nunca realize a compra, disponibilize dados pessoais ou propague links antes de fazer esta checagem”, comenta Emilio Simoni, diretor do dfndr lab.

Para não cair em ameaças como essa, Emilio afirma que é preciso adotar medidas de segurança, como sempre checar se o link é verdadeiro ou não, o que pode ser feito aqui, utilizar soluções de segurança que disponibilizam a função anti-phishing, entrar em contato pelos canais oficiais das empresas, e sempre desconfiar de mensagens que pedem para realizar o compartilhamento com amigos para ganhar alguma coisa. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.