Testamos

Injustice 2 traz experiência de cinema

Sequência pega tudo que deu certo em seu antecessor e melhora. Dublagem brasileira é a cereja do bolo

00:00 · 19.06.2017 por Áquila Leite - Repórter
Batman e Superman vão voltar a se unir para enfrentar um adversário poderoso nesta nova aventura dos heróis da DC

Lançado em 2013, Injustice: Deus Entre Nós surpreendeu ao trazer uma grande história com os personagens mais conhecidos da DC Comics - Superman, Batman, Flash, Mulher Maravilha etc. - aliada a um sistema de combate fluido e dinâmico, naquele que foi um dos melhores jogos de luta da geração passada. A pressão por uma sequência à altura era imensa, tanto que Injustice 2 só teve seu lançamento confirmado para maio deste ano, quatro anos após a chegada de seu predecessor. O lado bom para os fãs é que a espera valeu a pena, já que a NetherRealm Studios, por incrível que pareça, trouxe um game ainda melhor.

A campanha single player permite que o jogador assuma o controle de quase todo o elenco do game na batalha contra o grande vilão da história: Brainiac, o colecionador de mundos. Um detalhe interessante é que, diferente do jogo anterior, em momentos da trama é possível escolher entre um e outro personagem para a luta, o que permite conhecer melhor as características de cada herói e já ir definindo seus preferidos. A trama se passa em vários minifilmes que rodam a 60 quadros por segundo e trazem cenários deslumbrantes, com o jogador assumindo apenas na hora dos combates. O jogador se sente realmente assistindo a um filme, ainda mais por conta das expressões faciais bastante realistas que a NetherRealm implementou no game.Basicamente, Injustice 2 pega tudo que deu certo no game de 2013 e melhora. O enredo, um dos pontos altos de seu predecessor, é completamente cinematográfico e começa exatamente do ponto onde o primeiro jogo termina, com o Superman preso por ter virado um ditador global e o Batman a procura de aliados para manter a paz na Terra. A história é de fazer inveja a muitos filmes e traz a participação de grandes heróis e vilões da DC, incluindo a chegada de personagens que são sucesso nas séries de TV do canal CW, como Capitão Frio (Legends of Tomorrow), Gorila Grodd (Flash), Canário Negro (Arrow) e Kara Zor-El (Supergirl), esta última com um papel muito importante na trama central.

s2

Jogabilidade

Assim como seu predecessor, os combates de Injustice 2 são bastante fluidos e acessíveis para jogadores iniciantes. Os golpes especiais, por exemplo, que trazem animações incríveis e adaptadas para os poderes de cada personagem, podem ser executados com o simples apertar de dois botões, assim como acontecia em Mortal Kombat X. Não pense, porém, que o game não traz a complexidade que todo grande jogo de luta precisa ter, já que há combos intricados e mecânicas de defesa e esquiva que não são nada fáceis de pegar. As transições e interações com os cenários também permanecem e são sempre de encher os olhos, permitindo estratégias diferentes ao longo das batalhas. No geral, as lutas parecem mais ágeis, apesar da já conhecida cadência dos jogos da NetherRealm. Dentre as principais novidades, vale destacar a possibilidade de realizar novas esquivas ao custo de uma barra de Super, os rolamentos de chão e atraso no levantar do personagem, assim como a implementação do tech air (levantar de um combo no meio de um juggle - combos malabaristas).

Outra novidade são as habilidades únicas de cada personagem, que podem ser ativadas apertando Círculo (no Playstation 4) ou B (Xbox One). Tais técnicas funcionam como 'carta na manga' em diversas situações e deixam a estratégia de combate ainda mais interessante. Outro aspecto da jogabilidade que chama a atenção é que Injustice 2 parece mais balanceado do que seu antecessor, posto que não há personagens muito mais fortes do que outros, seja com combos 'apelões' (Aquaman no primeiro game) ou força desproporcional (Superman). Tudo é questão de gosto e estilo de luta do jogador, que pode optar por um lutador mais ágil e de menos dano ou um personagem lento e com poder devastador.

s3

Dublagem

A cereja do bolo de Injustice 2 é a fantástica dublagem que a Warner Games Brasil providenciou para o jogo. Além de todo o game estar traduzido para o português, as falas dos personagens são basicamente as mesmas usadas nas animações e filmes da DC que saem no País. O Batman, por exemplo, é dublado pelo excelente Márcio Seixas, que empresta sua voz há anos para o Cavaleiro das Trevas, assim como Guilherme Briggs, que interpreta o Superman desde o desenho Liga da Justiça Sem Limites, lançado na televisão brasileira em 2005.

Confira versão completa do nosso review em: https://glo.Bo/2sov5nV.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.