COLUNA

Na Rede: Concorrência positiva

01:00 · 06.03.2017

Nem sempre ter concorrência é algo que resolve a questão de preço e qualidade de serviço. Mas nos EUA, nos últimos dias, as empresas de telefonia móvel de lá estão provocando gargalhadas positivas nos seus clientes. Tudo porque a Verizon resolveu ressuscitar os planos de internet ilimitada que ela mesma havia cortado em 2011. Isso porque os planos mais agressivos e interessantes, inclusive ilimitados da T-Mobile, estavam roubando os clientes da Verizon nos EUA.

O movimento da Verizon foi ótimo para os consumidores. Sentindo o ataque, Sprint e AT&T criaram planos ilimitados também (mais restritos, mas criaram). A T-Mobile ficou parada? De forma alguma. Contra-atacou bonito e ofereceu benefícios, a princípio por tempo limitado (não disse até quando) de vídeos on demand em HD dentro do plano ilimitado e mais 10GB para compartilhar a internet dos clientes com amigos e familiares que estejam no mesmo recinto. Tudo isso, na T-Mobile, por US$ 70 e, na Verizon, por US$ 80. Nem pense em converter, pois eles não ganham em reais. Pense que são 70 e 80 "dinheiros". Se cortaram os planos ilimitados aqui porque era tendência mundial que voltem, pois a tendência virou.

Silêncio

Image-0-Artigo-2205486-1

Procuramos operadoras de telefonia móvel do Brasil (Vivo, Claro, Oi e Tim) para comentar se iriam reverter o fim da internet móvel para ilimitada. Claro e TIM não vão comentar. Oi pediu para falar com SindteleBrasil. E a Vivo nem nos respondeu. Parece que a tendência mundial só funciona aqui quando é ruim para nós, não é mesmo? Samsung não desiste do Note 7 De acordo com o Korean Economic Daily, a Samsung pretende colocar o Galaxy Note7 de volta ao mercado. O celular havia sido retirado do mercado no fim de 2016 após inúmeros casos de explosões. As investigações concluíram que a causa do problema eram as baterias. A diferença da nova versão do Note7 é que ele chegaria remanufaturado e com uma bateria menor, com capacidade de 3.000 a 3.200 mAh. O objetivo é recuperar o prejuízo financeiro causado pelo aparelho. A Samsung emitiu nota dizendo que não pretende relançar o produto na Índia, mas a matéria falava também do Vietnã e Coreia do Sul, o que não foi desmentido.

Bom

Tendência mundial

Enquanto a tendência mundial volta a ser internet ilimitada para aparelhos móveis, a nossa não vai seguir a tendência porque isso não será bom para os consumidores? Nada justo, nada justo mesmo!

Ruim

Explica-se

O silêncio deve ter motivo também na qualidade do serviço. Somos o 53º de 87 países pesquisados pela OpenSignal em velocidade de internet e o 27º em uso do Wi-Fi (por que será?).

Startup

A startup brasileira bandUP! (bit.ly/2l4egqZ) é destaque na web. Ela cria e opera mais de 60 lojas oficiais customizadas para cada um de seus artistas e marcas, tendo operações de e-commerce globais como, por exemplo, uma das 4 lojas mundiais dos Beatles e a segunda operação de e-commerce da DC Comics, por exemplo. Fique de olho!

Moto G5?

Recebemos o convite para participar, no dia 7 de março, de um evento em São Paulo. Será um anúncio da Motorola. A nossa repórter Jacqueline Nóbrega estará lá presente e trará todas as informações em tempo real e uma matéria com, provavelmente, os lançamentos do Moto G5 e Moto G5 Plus. Será que teremos surpresas?

Chineses no topo

Image-1-Artigo-2205486-1

As fabricantes chinesas de smartphones cresceram e, em 2016, tiraram uma casquinha dos resultados da Apple e da Samsung. É o que mostra o balanço anual da consultoria Gartner sobre o mercado global de celulares. Juntas, as asiáticas Huawei, Oppo e BBK cresceram de uma fatia de 12,6% das vendas mundiais em 2015 para 19,4% em 2016.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.