Sucesso em duas frentes

O ator inglês Dan Stevens já demonstrou que não se interessa por estradas fáceis de serem trilhadas. Deixou a série "Downton Abbey" no auge e, cinco anos depois, colhe bons resultados desta loucura no cinema e na TV

00:00 · 22.04.2017

Há cinco anos, o ator Dan Stevens deixou o elenco da série de TV britânica "Downton Abbey". Por três temporadas, ele interpretou o advogado Matthew Crawley, no drama de época criado por Julian Fellowes. O romance de seu personagem com Lady Mary, a irresistivelmente antipática mocinha do seriado, caiu no gosto dos fãs que reagiram com fúria passional à notícia de sua saída.

As razões de Dan Stevens tampouco serviram como um consolo. Depois de se tornar um destaque na TV, chamando atenção no outro lado do Atlântico, o ator estaria interessado numa liberdade que lhe havia sido tirada pelo compromisso com o programa. Quando entrou para "Downton Abbey", nem ele nem seus colegas de elenco imaginavam o tamanho do êxito que o show alcançaria. Com receio de ser engolido por este sucesso, Dan decidiu abrir mão dele no auge. O primeiro projeto mostrava que o foco do ator não era o dinheiro, nem a fama massiva. Dan Stevens estrelou um espetáculo de teatro, "The Heiress", na Broadway, dividindo o palco com a oscarizada Jessica Chastain.

De lá para cá, o ator cumpriu o plano que revelou à jornalista Sarah Crompton, do periódico inglês The Daily Telegraph: queria se envolver em muitos projetos, que apresentassem desafios bem diversos entre si. E foi diversificada mesmo a produção de Stevens nos últimos cinco anos: não voltou mais ao teatro, mas gravou áudio-livros, fez dublagens, participou de séries de TV e se dividiu entre as indústrias do cinema dos Estados Unidos e do Reino Unido. Ainda que não tenha derrapado feio, o britânico parecia longe da fama e do prestígio conquistado com "Downton Abbey".

O ano da mudança

Aí aconteceu 2017. Aos 34 anos, Dan Stevens acertou em cheio com dois projetos. No cinema, ele protagonizou com Emma Watson a versão com atores de "A Bela e a Fera", animação da Disney. O filme foi dirigido por Bill Condon. Lançado há pouco mais de um mês, o longa-metragem agradou a crítica - que elogiou a fidelidade ao original e as referências a outras versões da clássica fantasia - e o público. Até o momento, a bilheteria em todo o mundo já supera a marca de US$ 1 bilhão, um feito digno de aventuras do tipo arrasa-quarteirão. A dupla Dan e Emma deu tanta liga que já tem gente falando em uma sequência...

E Dan Stevens voltou à televisão, emplacando um sucesso que nada lembra seus tempos de drama e romantismo de "Downton Abbey". Ele interpreta o personagem título da série de ficção científica "Legion". Produção do Canal FX, o seriado é baseado em um personagem das histórias em quadrinhos, ligado aos X-Men, no universo da Marvel Comics. "Legion" é um sucesso de público e crítica. Em parte, pelos roteiros bem amarrados; e, claro, também por conta da interpretação acima da média do ator inglês.

Pela frente, ele tem a continuidade de "Legion", que já foi renovada para uma segunda temporada; e três filmes de pós-produção (incluindo "O homem que inventou o Natal", no qual ele interpretará o autor inglês Charles Dickens).

Dan Stevens é um galã atípico e procura ter um controle de sua carreira que, à primeira vista, parece ir na contramão do sucesso. O ano de 2017 pode ter demorado a chegar, mas mostrou que o astro de "Downton Abbey" sabia o que estava fazendo quando tomou a estrada de saída da série.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.