Justin Timberlake

Novo conceito

Após brilhar recentemente no cinema em "Roda Gigante", Justin Timberlake lança "Man Of The Woods" e quebra pausa de cinco anos sem novos álbuns

00:00 · 10.02.2018

Os tempos de boyband e os ares de sex symbol há muito não se fazem mais suficientes para descrever Justin Timberlake. Depois de um período de cinco anos escassos de álbuns - e, ainda assim, com singles de sucesso -, o norte-americano de 37 anos deu um passo ousado na carreira ao lançar, na última semana, o disco "Man Of The Woods", bem diferente de tudo que ele já se propôs a fazer em épocas passadas.

Além do novo trabalho na música, Justin, que já não é novato no cinema, voltou a marcar presença nas telonas, agora com o longa "Roda Gigante", do polêmico diretor Woody Allen. No filme, ele atua ao lado de Kate Winslet, e interpreta um galanteador salva-vidas aspirante a escritor.

Man Of The Woods

O novo álbum de Justin Timberlake não somente dá novo fôlego, mas, também, nova cara à carreira dele. Isso porque nas 16 faixas há uma bagagem que transcende o usual pop e se mistura ao country e ao funk, com toques eletrônicos e até vibes futuristas. Tudo isso selado de forma concisa, confirmando tanto a identidade proposta pelo álbum quanto a versatilidade do artista.

"Man Of The Woods" se mostra influenciado basicamente por dois fatores. Um deles são as origens de Justin, nascido em Memphis, Tennessee - o que explica a pegada "raiz" e country da produção. O outro é a própria família do cantor, que em sua conta do Instagram confirmou de onde veio a inspiração para o álbum, a começar pelo título. "Homem das Florestas", tradução livre de "Man of The Woods", é o significado de "Silas", nome do filho de Justin com a atriz Jessica Biel.

No último fim de semana, no ritmo desta nova fase, Justin Timberlake foi a atração do Pepsi Super Bowl Lii Halftime Show, intervalo do jogo decisivo da Liga Nacional de Futebol Americano. Além de ser o maior evento desportivo dos Estados Unidos, o Super Bowl é um dos recordistas de audiência da televisão do país e já teve atrações como Beyoncé, Bruno Mars e Michael Jackson.

Sucesso

A passagem na banda N'Sync, apesar de importante, não foi tudo. Hoje, colecionando sucessos como "Cry Me a River", "Sexy Back", "What Goes Around Comes Around", "Mirrors" e "Can't Stop The Feeling", ele se consagrou no seleto grupo de cantores que não têm muito a provar. A cada single, filme, álbum ou performance, Justin Timberlake reforça o que já se tornou incontestável: de ser estrela ele entende. Há tempos.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.