Coluna

Márcia Travessoni (Gente): Deusa

Márcia Travessoni (Gente)

marcia.travessoni@diariodonordeste.com.br

00:00 · 10.02.2018

O nordeste permeado de glamour, riqueza e talento foi a essência do look que Edith Gomes usou no Baile da Vogue deste ano. Para compôr a produção da Deusa Rendeira, ela concentrou os detalhes em renda no adorno de cabeça, assinado por Jomara Cid, enquanto toda a técnica artesanal cearense veio no vestido de Ivanildo Nunes.

Carnavalescos

Enquanto Ana Luiza e Urbano Costa Lima curtem o Carnaval carioca, Urbaninho foi para Aracati, cidade que está anunciando a folia mais contagiante do Ceará. /// As amigas de Adriana Bezerra organizaram o aniversário dela no Santa Grelha, dia 8, em ritmo de Carnaval. Márcia Peixoto e Ana Vládia Sales na articulação do evento, no estilo surpresa.

O RioMar Fortaleza traz, neste sábado, Transacionais e BBK, a partir das 16h, no estacionamento Lagoa. Já o RioMar Kennedy promove para a criançada, dias 10 e 11, na Praça de Eventos do Piso L2, a partir das 16h.

Em festa

Os priminhos Matheus, filho de Guilherme Becco e Mila Ary, e Luiza, filha de Priscilla Ximenes e Bruno Becco, comemoram juntos seus aniversários, na próxima sexta-feira, no Edifício Vintage, com festa inspirada no Fundo do Mar. Aline Paes garantirá a beleza da decoração. /// São aniversariantes deste fim de semana Hugo Machado Segundo, Vera Freire, Antônio José Bitar, Vera Rocha, Ricardo Ary, Mariamorena Sales, Júlia Leal, Adriana Bezerra, Cristiane Lopes, Eliane Otoch, Lucila Norões, Teresa Maslowa e Maria Luiza Guerra.

Roteiros

Acompanhados de Larissa e Rodrigo Furtado, Sandra Fujita e Rogério Torres passam o Carnaval no Vietnã. O brinde pelo aniversário de Rogério, dia 13, será na romântica ilha de Phi Phi, na Tailândia. /// Este ano, Zilda Pessoa optou por comemorar seu aniversário em tour por Los Angeles, San Francisco e Orlando, nos Estados Unidos, de onde retorna dia 1º de março.

Destinos

Claudinho e mirella Rocha celebram suas respectivas novas idades neste Carnaval: ela faz aniversário neste sábado, e ele, no dia 14. A comemoração familiar acontecerá durante o Carnaval na casa de Paula e Sílvio Frota, na Lagoa do Uruaú (1). /// Renata e Cláudio Vale aproveitam o feriadão no eixo Rio-São Paulo. A Praia da Baleia, no litoral paulista, é o primeiro destino do casal, que depois seguirá para Angra dos Reis. Eles encerram o circuito assistindo ao desfile das escolas de samba campeãs, no Rio de Janeiro.

Image-0-Artigo-2360125-1
Cláudio e Mirella Rocha (1)

Image-1-Artigo-2360125-1
Cláudio e Renata Vale (2)

Destaque

Image-0-Artigo-2359730-1
Apaixonados por aventuras nas terras geladas, Aline e Diogo Ferreira Gomes - clicados em Ushuaia, na Argentina -embarcaram para St. Moritz, nos alpes suíços.

Culinária

Image-0-Artigo-2359660-1
Nascida em Belém do Pará e moradora do Rio de Janeiro por muitos anos, Anna Paula de Rezende Sobral trouxe, na bagagem de mudança para Fortaleza, várias referências gastronômicas, que hoje se refletem em sua doceria. Indo além dos tradicionais brownies e brigadeiros, a chef é conhecida pela contemporaneidade de seus doces, que chamam a atenção pelos ingredientes, formas, cores e texturas diferenciados.

Você sempre viu as habilidades para preparar doces como algo que seria seu rumo profissional?

Na verdade, desde criança eu gostava de acompanhar minha avó nos preparos das sobremesas, bolos e biscoitos em casa.

Quando você abriu sua primeira doceria?

Comecei fazendo pão de mel em casa, uns 10 anos atrás. Mas só tive coragem de abrir a minha primeira loja há três anos.

Você é conhecida principalmente por fazer doces com muito cuidado estético. Em que momento você inseriu a preocupação com cores, texturas e formas em seu trabalho?

Eu sempre fui muito detalhista com o senso estético das coisas. Costumo reparar em coisas que quase ninguém repara, acabei transferindo isso pro meu dia a dia na cozinha. Tenho uma preocupação muito grande com a harmonia dos pratos e de colocar no prato do cliente exatamente aquilo que ele vê numa foto publicada por mim.

Você nasceu no Pará, morou no Rio de Janeiro e agora no Ceará. De que modo as referências culturais e gastronômicas desses três lugares aparecem em seu trabalho?

Belém do Pará é muito rico na arte gastronômica, desde criança convivi com mesa farta e cheia de sabores. No Rio, a coisa é mais despojada, mas não menos preocupada com tudo ao redor. No Ceará, não tive tanta influência de sabores, mas foi aqui que coloquei toda a minha criatividade à tona.

Qual você diria que é sua assinatura nos doces e demais receitas que executa?

Minha assinatura é sempre inusitada. Posso dizer que procuro provocar uma experiência aos meus clientes.

Existe alguma peculiaridade no gosto cearense para doces?

Até existe. O cearense gosta de coisas doces, mas ao longo do tempo ando tentando ensiná-los que não precisa de tanto açúcar pra ser doce.

Quem são os seus inspiradores, na vida e no trabalho?

Primeiramente Deus, meu pai, minha família e alguns amigos que fazem toda a diferença.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.