Coluna

Márcia Travessoni: festa

Márcia Travessoni (Gente)

marcia.travessoni@diariodonordeste.com.br

00:00 · 18.08.2018

Aniversariante da última sexta-feira, Nathália Nogueira comemorou a data em casa, com os amigos íntimos, em festa articulada pela mãe, Roberta Nogueira.

 

0

Registros

Às margens do Rio Sena, em Paris, Rodrigo Frota e Bruna Waleska ficaram noivos, em roteiro romântico pela Europa. Em seguida, o casal embarcou rumo à Mykonos, junto de Silvio e Paula Frota, pais dele. O casamento será ainda este ano.

Image-0-Artigo-2439788-1
Bruna Waleska e Rodrigo Frota

Livia e Leonardo Pádua comemoram, neste sábado, o aniversário de 1 ano da filha Juliana, com festa em casa. A baby é sobrinha de Aline Félix Barroso - que é pura empolgação com a festinha.

Image-1-Artigo-2439788-1
Leonardo, Juliana e Lívia Pádua (2)

Palestra

As oportunidades geradas para o setor de eventos a partir do fomento do Ceará enquanto um polo de hubs é o tema da fala do secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, César Ribeiro, na próxima reunião ordinária da Câmara Setorial de Eventos. O encontro acontece no dia 28 de agosto, no auditório da Adece.

Bastidores

Lilia e Bruno Girão com planos de comemorar o aniversário dele, dia 1º de setembro, em São Paulo. O casal faz parte do Young President Organization (YPO) e participa de evento da entidade, na capital paulista, no Palácio Tangará - onde ficarão hospedados.

Na lotada agenda de Viviane Almada: participação no Costume Saudável, Aviões Fantasy e viagem a São Paulo, onde cumpre roteiro de compras e assiste ao show de Andrea Bocelli e ao espetáculo O Fantasma da Ópera.

Filhos de Ana Maria e Arievlis Silveira e de Graça a Jorge Romcy Filho, Carol e Eduardo casam-se em 6 de outubro, na Igreja do Líbano.

Comemoração

Aniversariante deste dia 19, Maria Vital dedica o dia aos festejos com a família e deixa a comemoração com amigas para depois. /// No mesmo dia, Eveline e Marcelo Freitas comemoram o aniversário dele, com a família.

Agenda

Com texto de Bruno Mazzeo e direção de Cláudio Torres Gonzaga, a aclamada peça "Enfim, Nós" retorna ao Theatro Via Sul Fortaleza, neste sábado, às 21h.

Destaque

Primogênito de Deib Júnior e Rafaela Otoch, Deib Neto inaugurou, no início do mês, a própria loja de acessórios masculinos.

Image-0-Artigo-2440633-1

Papel Social

Fundado por Luís Eduardo Salvatore em 1998, o Instituto Brasil Solidário (IBS) promove ações em escolas públicas de todo o País, incentivando a leitura e estimulando atividades artísticas e de conscientização ambiental. Há um ano, o Ceará foi escolhido como sede-fixa para o projeto e teve mais de 100 iniciativas replicadas nas escolas locais - com resultados animadores para alunos, professores e toda a comunidade local.

Image-0-Artigo-2439162-1
Luís Eduardo Salvatore

Como surgiu o Instituto Brasil Solidário (IBS)?

Sou advogado e fotógrafo e, em 1998, quis fazer um projeto de pesquisa sociocultural, principalmente em realidades distantes da minha capital (São Paulo). Essa viagem originou um banco de dados fotográficos e de informações sobre o Brasil. E, aí, a gente se deparou com muitos problemas educacionais, socioambientais, e eu me incomodei no sentido de querer transformar essas imagens em um projeto social de oportunidade para pessoas do interior do País.

Quais as principais atividades promovidas pelo IBS?

O IBS desenvolveu um método interdisciplinar, que acontece sempre dentro de escolas, envolvendo a leitura, educação ambiental, acesso à saúde, valorização da arte e da cultura regional, o uso das tecnologias. E a gente consegue pegar essas oficinas e trabalhá-las pedagogicamente, ou seja, associar todo o tipo de atividade lúdica com o currículo escolar. Então, conseguimos fazer uma aula de Geografia usando Cinema, uma de Ciências usando o Teatro, por exemplo.

Que resultados o IBS observa nas escolas pelas quais já passou com o projeto?

O mais interessante é observar indicadores como o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). A gente tem casos comprovados de que as escolas conseguem alavancar em até 30% no Ideb após receberem nossas ações. Outro exemplo é a satisfação dos educadores em relação ao processo de ensino-aprendizagem. A gente implementa o projeto com formação, apoio material (doação de livro, câmeras, reformas nas escolas) e metas para serem alcançadas e que serão acompanhadas pelo Instituto.

Por que ainda se faz necessário investir em algo tão básico como a leitura nas escolas?

Nós iniciamos o projeto com formação de bibliotecas, já que consideramos a leitura uma espinha dorsal. Mas montar biblioteca é fácil, difícil é fazer leitor. E o Brasil não é um país de leitores. A leitura é importante pelo conhecimento, pela escrita, para você se munir de informações e ter percepções de vida e pensamento crítico, algo chave para o desenvolvimento de qualquer sociedade.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.