Coluna

Márcia Travessoni: Em festa

Márcia Travessoni (Gente)

marcia.travessoni@diariodonordeste.com.br

00:00 · 27.05.2017

Este ano, Dulce Vieira foi celebrar o aniversário em São Paulo, ao lado dos filhos e de amigos de Belém e de Fortaleza. /// São também aniversariantes deste fim de semana Ângela Barbosa, Deusmar Queirós, Gilberto Egypto, Marta Pereira, Oto Sá Cavalcante, Edson Liberato, Mônica Tassigny e Odete Aragão.

Image-0-Artigo-2245203-1

Geni e Fernanda Levy, Bruna Magalhães e Patrícia Macedo garantiram o primeiro lugar na fila dos desfiles mais disputados do DFB Festival.

Expansão

Está prevista para julho a inauguração do Coco Bambu em Miami, fruto de um investimento de mais de US$ 10 milhões do fundador da rede de restaurantes, Afrânio Barreira. Sucesso no Brasil, e em breve, no exterior, as casas atingiram números recordes, de inauguração e faturamento, no ano passado.

Gastronômico

Asinha de frango empanada, levemente picante, acompanhada de molho barbecue, geleia de pimenta e farofa - com essa combinação, batizada de "Sogra Alada", o boteco Espaço Casa da Sogra, no Montese, venceu a edição deste ano do Comida di Buteco. Que tal conhecer e provar?

Dia 3, às 20h, o pianista Felipe Adjafre sobe ao palco do Teatro Celina Queiroz para comemorar, com concerto, seus 15 anos de carreira. Ele vai receber renomados instrumentistas cearenses para, juntos, presentearem o público com o melhor da música brasileira e internacional. /// Cirurgião e artista plástico, Isaac Furtado vai expor suas obras na mostra "QR Portrait", na Brava Wine, a partir do dia 7 de junho.

Expectativa

Com atrações de renome internacional confirmadas - dentre elas, os fenômenos Wesley Safadão e Ivete Sangalo, o Fortal 2017 enche de boas expectativas os organizadores do evento e os empresários do setor do turismo, que terão oportunidade de aquecer o mercado.

Identidades cearenses

A criatividade, o empreendedorismo, a beleza e a veia fashion do cearense estão em alta com o DFB Festival, que começou na última quarta e encerra neste sábado. A edição comemorativa de 18 anos do evento reuniu personalidades VIP, como Ana Paula Renault e Pamella Ferrari, evidenciou o talento para as passarelas de nomes como a top Dani Gondim -que participou de vários desfiles-, Paulinha Sampaio e Karla Alexandrina, e mostrou como a moda encontra um cenário em constante efervescência na nossa terrinha. O Dragão foi também evento de estreia no cenário fashion para Felipe Rocha, que levou sua Cavalieri para cuidar do hair style dos modelos e oferecer serviços de barbearia no local. Mais um motivo para nos orgulharmos do Ceará!

Image-1-Artigo-2245364-1

Felipe Rocha

Karla Alexandrina e Paulinha Sampaio

Image-2-Artigo-2245364-1

Ana Paula Renault e Pamella Ferrari

Image-0-Artigo-2245364-1

Dani Gondim

Destaque

Ênio Cabral, Colombo Cialdini e Pedro Coelho Neto, lançando todas as apostas no Fortal 2017.

Experiência

Image-0-Artigo-2245897-1

Com uma capacidade empreendedora que atravessou gerações da família, a presidente do Sinditextil - CE, Kelly Whitehurst, é nome consolidado na indústria têxtil cearense com quase uma década de dedicação ao ramo.

Como surgiu seu interesse pela indústria têxtil? Teve alguma influência da família?

Cresci entre os tecidos das fábricas de confecções da minha avó e da minha mãe, adorava ver a transformação dos tecidos em produtos lindos.

O que motivou você a investir na carreira de líder classista nesse setor?

Fui convidada por Ivan Bezerra Filho, em 2008, para compor a sua diretoria, assumindo a pasta executiva do Sindicato, sendo responsável, desde então, a planejar e executar as ações traçadas pela diretoria. Posteriormente, Germano Maia, ao assumir a presidência, pediu que eu continuasse como superintendente em sua gestão e, em 2016, fui surpreendida com o honroso convite dos empresários do setor que me designaram para essa missão até 2018. Ao final desta gestão, completarei 10 anos, com muita alegria, por ter dedicado minha energia e pensamento como contribuição para um dos setores mais importantes do nosso Ceará.

A importação de produtos têxteis asiáticos ainda é um entrave ao desenvolvimento do setor têxtil cearense? Além desse, quais são os principais desafios que os industriais dessa área vêm enfrentando?

Tem sido desastrosa a entrada de produtos asiáticos já há alguns anos e isso afetou nosso segmento, antes mesmo de se anunciar a atual crise. Com a oscilação do dólar, as importações têm recuado e a produção local tem aquecido. Nosso trabalho tem sido o de intensificar os negócios das indústrias locais e buscar alternativas inteligentes para manter a força de nossa indústria. Os desafios são enormes e muitos deles independem do que o empresário pode fazer, mas estamos focando no fortalecimento do setor, em fazer nosso dever de casa, enxugando custos, inovando e gerando novos negócios.

Quais são suas principais metas como presidente do Sinditêxtil-CE?

Desde o ínicio, três pilares guiam nossas ações práticas: o pilar da Articulação com Poder Público, para potencialização do setor; o Institucional, que aproxima cada vez mais as instituições parceiras que executam o dia a dia do setor têxtil e da moda; e o Empresarial, que desenvolverá ações de integração e inteligência de mercado para nossas indústrias.

Eles são essenciais para caminharmos com foco no nosso objetivo maior: ser uma indústria têxtil sustentável, criativa e competitiva.

Recentemente, o Sinditêxtil-CE lançou o projeto Tecendo com Afeto, focado nas relações humanas. Qual a prioridade dada pela entidade a iniciativas mais humanizadas como esta?

A experiência com o projeto Tecendo com Afeto foi extremamente gratificante. Muitas mães foram impactadas positivamente, percebendo seu importante papel como esteio familiar e como a sua força faz diferença no mundo. Transferimos noções sobre empreendedorismo e vimos a boa recepção dessas mães. Realizamos, também, o Dia do Cidadão Têxtil, que reúne trabalhadores da indústria têxtil e suas famílias para um dia de lazer, saúde e cidadania.

Quem são os seus inspiradores, na vida e no trabalho?

Minha mãe Ethel, pela capacidade de dedicar o seu melhor aos filhos e minha avó Yara, pela chama da alegria que nunca se apaga. As minhas filhas Andrea e Ethel, que me fazem abraçar a vida com muito amor e entusiasmo. E, claro, Jesus Cristo por seus ensinamentos que repercutem na minha vida, eternamente.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.