coluna

Estrelas Esquecidas: falta de criatividade e credibilidade

Estrelas Esquecidas

A. CAPIBARIBE NETO - capi@globo.com

00:00 · 01.09.2018

Segundo registros disponíveis na internet, o termo siamês originou-se de uma famosa ocorrência registrada desse fenômeno: os gêmeos Chang e Eng, que nasceram no Reino de Sião, atual Tailândia, em 1811, vieram ao mundo colados pelo tórax. Eles casaram, tiveram 22 filhos e permaneceram unidos até o fim de seus dias. Até aí, aceita-se essa anormalidade física como uma rara aberração da natureza que tem lá sua explicações científicas.

Confessamos como proposital o eufemismo nada delicado para expressar certos fatos e ideias porque o objetivo de demonstrar o desvio de conduta e falta de caráter de xifópagos modernos, siameses morais, unidos pela falta de criatividade e credibilidade, circulam com desfaçatez sem chamar a atenção que chamam as verdadeiras desafortunadas disformidades físicas impostas pelos caprichos da natureza. Identificados ou agindo sem nenhuma dissimulação, suas intenções de iludir ou confundir ingênuos ou desatentos, pessoas, aparentemente normais fisicamente, circulam publicamente ou através do mundo virtual, ainda sem eira nem beira deturpando fatos, alterando versões e inventando histórias com o pobre propósito de prejudicar ou denegrir a imagem de pessoas ou instituições.

As "fake news" - expressão própria da língua inglesa, que nada mais é que um anglicismo, anglicanismo ou inglesismo, para sofisticar o significado de notícias falsas. O pior é a falta de mecanismo ou tratamento radical para separar esses xifópagos unidos pela falta de credibilidade e criatividade e que conseguem contaminar, mesmo por pouco tempo, aqueles ingênuos carentes de informações para dirimir dúvidas num momento tão delicado e confuso pelo qual passa o País.

Entre uma notícia e outra, mesmo as mais simples, nos sites de renomados órgãos de comunicação do Sul do País, frases tipo "mulher de 45 anos quase é presa por aparentar 23" ou coisa que o valha. "Decote de Bruna Marquezine derrubou a internet..." Isso para não falar nos inúmeros tratamentos para clarear os dentes que estão "bombando" em Fortaleza.

Os xifópagos ou siameses da falta de criatividade e credibilidade expandem seus membros deformados através de outros segmentos da mesma rede que poderia ser melhor aproveitada, apelando para "dê o seu like" simplesmente clicando naquela mãozinha azul ridícula. Chega-se ao cúmulo de explorar doenças ou outras deformidades verdadeiras, com essa pérola de falta de criatividade: "Sei que você não vai deixar seu like só porque eu tenho câncer".

Os xifópagos da cretinice, mesmo com a desgastada falta de credibilidade, ainda caminham lépidos e faceiros pelos férteis campos da rede eletrônica, semeando a discórdia, a lambança, e ainda recebem para mostrar, sem pejo, sua aberração moral.

Dos gêmeos do Sião, que casaram e tiveram um monte de filhos, não consta que tenham transmitido seu infortúnio físico, por se tratar de um evento no crescimento do embrião. No caso aqui, esses execráveis e perniciosos doentes morais que frequentam a sociedade como um todo, não se separam com intervenções cirúrgicas, pelo contrário, gozam da cara alheia com as suas deformidades de caráter.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.