Campeã de autenticidade

Famosa por interpretar personagens que inspiram resistência, a atriz Betty Faria se destaca também por atitudes ousadas no meio artístico e na vida pessoal

00:00 · 15.09.2018 por José Augusto Lopes - Especial para o Gente

Nem mesmo o talento e a beleza de Sônia Braga conseguiram dissociar, no cinema, a forte identificação da atriz Betty Faria com o personagem Tieta do Agreste, criado pelo escritor Jorge Amado e sempre relembrado como um dos mais significativos da história da televisão brasileira. Nascida no Rio de Janeiro há 77 anos, Betty também incorporou sua imagem de contestação a uma dura fase de repressão cultural, bem como assinalou bela presença na mídia da época (anos 1960-70) como uma das mais fotografadas e desejadas mulheres do País.

Atuou com sucesso em vários setores da atividade artística: teatro de revista, também chamado "teatro rebolado" e importante gênero no campo da popularidade; no teatro dramático, na televisão e no cinema, com memoráveis desempenhos nos filmes "A Estrela Sobe" (1974), de Bruno Barreto, e no premiado internacionalmente "Romance da Empregada" (1986). Mas os críticos consideram que sua melhor performance foi em "Bye, Bye, Brasil" (1980), de Cacá Diegues, um dos mais profundos estudos, ainda bastante atual, inclusive, sobre a realidade da nação.

Postura de vanguarda

Mulher de intensos amores, sempre desafiou preconceitos e mentes tacanhas. Há pouco tempo, ganhou injustas críticas por usar um biquíni para tomar banho de mar numa praia do Rio, mostrando sem recalques as marcas naturais imprimidas pelo tempo em seu corpo ainda harmônico.

A idade e o despojamento autêntico de Betty jamais lhe alteram dignidade. Atitudes como assumir ter feito um aborto na juventude são consideradas ousadas para quem teve como pai um severo militar e vivenciou uma época de extremo cerceamento da liberdade de expressão.

Avessa ao rótulo de "diva", Betty Faria faz galhofa sobre algo que considera ridículo: o "modismo denuncista dos assédios sexuais supostamente sofridos e tardiamente delatados por atrizes à cata de holofotes". Atualmente, está em "Malhação - Vidas Brasileiras". Casada três vezes, tem um casal de filhos, das suas ligações com Daniel Filho e Cláudio Marzo. De caráter personalíssimo, não deixa transparecer o incômodo que lhe é causado pela incurável artrite reumatoide, em sua inabalável determinação de viver em toda graça e plenitude.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.