Camaleônica

Parceira de marcas de luxo como Armani, Gucci, Dior e Chopard, a cantora Rihanna representa atualmente muito mais do que uma diva do universo pop

00:00 · 27.05.2017

Conhecida pelos hits empolgantes que sempre têm destaque nas paradas musicais, Rihanna sabe como ninguém passear pelos estilos e mostrar irreverência. Aos 29 anos de idade, a barbadiana não se limita a ser apenas uma diva pop e agora ocupa um posto de ícone fashion.

As parcerias, antes restritas ao âmbito da música, hoje vão além e unem a representatividade do nome de Rihanna ao de grandes grifes de roupas, calçados e joias. Além de cantora, hoje ela é, também, difusora, e até mesmo criadora, de tendências no mundo da moda, inspirando milhões de seguidores e fashionistas.

A mais recente colaboração da diva é com a suíça Chopard, uma das mais finas joalherias do mundo. Ela assinou a linha de joias "Rihanna Loves Chopard", que conta com brincos, anéis, pulseiras e colares minimalistas. As peças, feitas de ouro e com diamantes cravejados, foram lançadas durante o Festival de Cannes 2017, no último dia 18, na França, onde a musa inspiradora apareceu usando itens da coleção.

Ícone

A vibe praiana, casual e até o ar de menina que a artista mostrava no início da carreira deram lugar, com o passar do tempo, a uma Rihanna mais madura e cheia de atitude. Foi o álbum Good Girl Gone Bad, lançado em 2007, que marcou o começo da fase camaleônica da artista.

A partir daí, ela também brincou com diferentes cores, formas, gêneros, texturas e cortes de cabelo, que deram consistência a cada fase da carreira e fizeram de Rihanna uma figura de referência no cenário da moda ao redor de todo o mundo.

Os inúmeros estilos apresentados nos palcos, videoclipes e passarelas mostram que a cantora não tem o menor medo de ousar. Talvez por isso haja sempre tanta expectativa e comentários sobre a aparição dela em eventos e premiações: Bad Gal Riri - como é conhecida nas redes sociais - pode surpreender nos looks a qualquer momento. Como esquecer, por exemplo, do majestoso vestido transparente, cravejados de cristais Swarovski, que ela usou no CFDA Fashion Awards, em 2014?

Não é à toa que a diva possui no histórico um vasto leque de parcerias. Rihanna já emprestou sua beleza a marcas como Balmain, Chanel e Gucci, além de ter sido o primeiro rosto negro a estrelar uma campanha da francesa Dior, grife para a qual assinou uma linha de óculos, no ano passado. Antes disso, ela já havia fechado uma parceria com a Armani, quando criou camisetas, jeans e peças underwear. Em 2014, a cantora foi nomeada diretora-criativa da linha feminina da Puma, batizada de Fenty, e desde então, é a estrela comercial da grife.

A mais recente criação de RiRi para a Fenty, inclusive, desembarcou no Brasil agora em maio.

Trajetória

Rihanna era ainda uma adolescente de 17 anos quando entrou no mundo da música e deu os primeiros passos da carreira. Ao longo de 12 anos em atividade, ela inovou diversas vezes não apenas no modo de vestir, mas também na expressão musical.

Dona de sucessos como "Umbrella" (2007), "Don't Stop The Music" (2007) e "What's My Name" (2010), a cantora traz no álbum ANTI, lançado no ano passado, uma ideia de ruptura em relação às produções anteriores. À exceção da dançante faixa "Work", single em que participou o rapper Drake, as canções rompem com a ideia de pop tradicional e propõem uma nova experiência sonora, caracterizada por letras e ritmos mais conceituais.

Os números são reflexo da competência: oito discos, 65 singles e oito Grammy Awards estampam o currículo musical da diva. Com irreverência e autenticidade, Rihanna ousa na música e na moda, e, sem medo de arriscar, chega a patamares cada vez mais elevados em uma carreira metamórfica.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.