Infantil

Sorriso bonito

Atenção para a saúde bucal dos seus filhos. Veja como avaliar se a criança tem problema ortodôntico

00:00 · 28.02.2016
cbn
Júlia de Paula faz tratamento preventivo ( Fotos: Fernanda Siebra )
jash
Felipe Nóbrega é exemplo de dentição perfeita

Definir o momento para se colocar o aparelho ortodôntico em crianças é uma tarefa que exige a análise de uma série de fatores. Às vezes, os sinais são visíveis: um dente nascendo por cima de outro, arcada desalinhada, mordida aberta. Mas nem sempre os problemas bucais das crianças são visíveis aos olhos leigos dos pais.

Para a ortodontista Carolina Cavalcante, o ideal seriam visitas semestrais ao profissional a partir do nascimento do primeiro dentinho. "As consultas permitem o ortodontista diagnosticar e planejar qual a melhor época para a intervenção nos pacientes que precisarem de tratamento, bem como encaminhá-los para outros profissionais fundamentais no tratamento de desordens associadas com o aparecimento de mau oclusões como o fonoaudiólogo, o otorrinolaringologista, entre outros. Além de orientarem os pais quanto à higiene dos dentes e bons hábitos alimentares", avalia.

Ela explica que o diagnóstico e tratamento, em seus estágios inicias, favorecem o restabelecimento de uma oclusão dentro dos padrões de normalidade e benefícios físicos e psicossociais do paciente. O tratamento precoce pode impedir os fatores etiológicos e restaurar o crescimento normal. "Os tratamentos de ortodontia infantil previnem e corrigem a posição dos dentes e direcionam o crescimento dos ossos da face".

A Dra. Carolina acompanha o desenvolvimento do dentes do Felipe Cavalcante Nóbrega desde o primeiro ano. Hoje, aos cinco, Felipe exibe dentição perfeita. "Os dentinhos ainda são todos de leite, mas observe que existe simetria entre eles. Foi realizado um acompanhamento do crescimento ósseo, que possibilita o especialista redirecionar o crescimento das estruturas ósseas para uma posição mais satisfatória, se necessário", completa a especialista.

Ortodontista Carolina Cavalcante

Tratamento dentário infantil

Em dente de leite

Diferente do tratamento ortodôntico convencional, o uso de aparelhos em dente de leite não mexem no dente em si. O objetivo é movimentar os ossos da face, como a mandíbula e o maxilar, colocando-os mais para frente ou para trás, e até mesmo alargando estes ossos.

Ao diagnosticar um problema de desenvolvimento, seja dentário ou esquelético, a possibilidade de corrigi-lo o quanto antes é maior, uma vez que o crescimento e consolidação das bases ósseas ainda estão ocorrendo.

"O tratamento ortodôntico adiado até a adolescência potencializa as dificuldades no plano de tratamento; a dentição permanente já está completa e o crescimento esquelético praticamente cessou. O atraso reduz o número de opções e talvez complique o tratamento" analisa Carolina.

Wendler Melo, 12, foi diagnosticado com apinhamento dental (dentes entramelados) aos nove. Inicialmente usou aparelho ortodôntico expansor para afastá-los até que os dentes de leite fossem substituídos pela dentição fixa. Os aparelhos que utilizam o céu da boca e as gengivas como apoio são ideais para quem ainda têm dentes de leite. Hoje, aos 12, o garoto já trocou para o aparelho fixo, indicado para quem já não mais dentinhos de leite.

Karla de Paula, mãe da Júlia de Paula Pessoa, 12 anos, optou pelo tratamento preventivo de freio labial - afastamento entre os dentes centrais da maxila, principalmente durante o sorriso. "O pai dela tem o mesmo problema. Ficamos preocupados por conta da genética então optamos pelo tratamento preventivo". Ela procurou o dentista e iniciou a correção já com aparelho fixo, visto que a substituição dos dentes de Júlia já havia acontecido. "Não doeu nada. E não me sinto diferente por usar aparelho para corrigir um possível problema", comemora a menina.

vvv

Cuidando do aparelhinho

A criançada precisa ficar atenta aos cuidados com a higiene do aparelho ortodôntico. Maus hábitos alimentares e pessoais podem ocasionar danos e prolongar o tratamento. Os aparelhos infantis são móveis, o que significa que a criança pode tirar para comer, escovar e usar fio dental. Por esse motivo, são facilmente perdidos.

Muitas pessoas embrulham os aparelhos em guardanapo ao comer, e os esquecem em seguida, tendo que gastar em uma nova peça. Uma solução é carregar a caixa do aparelho móvel com você para guardá-lo toda vez que não estiver sendo usado.

Checklist

Problema ortodôntico

Observe atentamente a respiração da criança

Veja se ela fica o tempo todo de boca aberta

Cheque se não se alimenta adequadamente

Preste atenção se ela baba no travesseiro durante a noite ou se ronca

Observe também se a criança chupa o dedo ou usa chupetas frequentemente

Mais informações

Consultório da ortodontista

Carolina Cavalcante

Duets Office Tower (Rua Dr. Gilberto Studart, 55, Cocó), sala 111.

(85) 3181.8157/ 99617.4848

Entrevista

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.