Paixão por futebol

A onze dias do início da Copa do Mundo, a criançada já entrou no clima do Mundial. Seja por meio das trocas de figurinhas ou na expectativa de acompanhar a seleção brasileira no estádio, todo mundo está na torcida pelo hexa

00:00 · 01.06.2014
Fernando
Fanáticos por futebol, Fernando e o pai, Ulisses, assistirão a cinco jogos do Mundial, sendo três em Salvador e dois em Fortaleza ( Fotos: Rui Nóbrega )
Caua
Cauã Souza, de 7 anos, também aderiu a febre do álbum de figurinhas da Copa do Mundo. O garoto esteve na Livraria Ler, com a tia e a avó, para trocar os cromos faltantes ( Fotos: Alex Costa )
Felipe
Durante a Copa do Mundo em Fortaleza, Felipe Rocha, de 12 anos, entrará em campo com a bandeira de uma das seleções ( Fotos: Érika Fonseca )

A paixão de Fernando Parente, de 8 anos, pelo futebol vem de família. O pai, Ulisses, é torcedor fanático do Ferroviário. "Meu pai, avô do Fernandinho, sempre foi louco pelo esporte. Eu e meus cinco irmãos incorporamos essa paixão, embora só eu torça para o time. Os outros 4 dividem-se entre Ceará e Fortaleza. O Fernandinho também escolheu torcer para o Ceará. Ele é sócio-torcedor e sempre vamos aos jogos", conta Ulisses, ao Diarinho Plus.

O professor diz que nunca precisou incentivar o filho. O interesse veio naturalmente. Na escola, o pequeno pratica futsal duas vezes por semana. Durante os finais de semana, não para: joga com os colegas do prédio.

Além dos times locais, Ulisses e Fernando ainda acompanham o Flamengo, Santos, Barcelona, Real Madri, Bayern de Munique, Paris Saint Germain, Chelsea e Manchester City. Questionados sobre seus jogadores prediletos, surpreendem ao dizer Cristiano Ronaldo, que desbancou Messi e foi eleito o melhor jogador do mundo de 2013 pela Fifa. "Mas gostamos também do Franck Ribéry, (França), Arjen Robben (Holanda), Didier Drogba (Costa do Marfim), Iker Casillas (goleiro da Espanha), Andrés Iniesta (Espanha), Manuel Nuer (goleiro da Alemanha) e Mesut Özil (Alemanha)".

Aficionado pelo esporte, Fernando opina até na escalação da seleção brasileira. Apesar de concordar com os escolhidos de Felipão, convocaria Miranda, do Atlético de Madri, no lugar do zagueiro Henrique.

Na Copa das Confederações, ano passado, tiveram a chance de ver de perto os jogadores que tanto admiram. Acompanharam os três jogos que aconteceram na Arena Castelão. "Foi uma experiência ímpar. A semifinal entre Espanha e Itália foi decidida na cobrança de pênaltis. Foi muito emocionante. O jogo Brasil e México também foi muito bacana. O Brasil venceu por 2 a 0. O Fernandinho vibrou muito. Definitivamente, uma experiência que não dá pra descrever", relembra o pai.

Para a Copa do Mundo, a expectativa é ainda maior. Já estão com ingressos garantidos para cinco jogos, três deles em Salvador e dois na Capital cearense. No dia seguinte à abertura do Mundial, 13 de junho, assistirão Espanha e Holanda, na Arena Fonte Nova; em 16 de junho, acompanharão Alemanha e Portugal; já em 20 de junho, é a vez de verem Suíça e França se enfrentarem, ambos também na Capital baiana. Em terras alencarinas, irão ver as oitavas e quartas de final. "E existe a possibilidade de serem jogos da seleção brasileira", pontua Ulisses. Nos jogos em casa, a dupla contará ainda com a companhia da mãe de Fernando, Virgínia.

Para os pais que levarão pela primeira vez os filhos aos estádios, o professor dá orientações. Chegar com antecedência e se preparar para longas caminhadas são algumas das dicas. "Passe um bom protetor solar para os jogos que são disputados durante o dia e beba bastante líquido, pois o calor é muito grande. A atenção com os pequenos deve ser redobrada, pois como se trata de um ambiente com uma concentração muito grande de pessoas, fica muito fácil se perder. Um momento de distração e já foi. Não tire os olhos do seu filho".

Enquanto faz a contagem regressiva para os jogos, Fernando aproveita para completar seu álbum de figurinhas da Copa do Mundo. Faltam apenas 43 de um total de quase 650. O pai, claro, acompanha o vício do filho, que aproveita os finais de semana para sair em busca das faltantes.

Virou febre

Cauã Souza, de 7 anos, também aderiu à febre. Influenciado por um primo mais velho, que no dia da entrevista estava em busca do último cromo que faltava, e pelos amiguinhos do colégio, o pequeno pediu o álbum de presente. "Minha mãe deu o dinheiro e a minha tia comprou", contou, empolgado. "O mérito é das duas", completou a tia, Sheyla, que acompanhava o garoto durante uma manhã chuvosa de sábado, na Livraria Ler. O motivo? Trocar figurinhas, claro. A dupla ainda tinha a companhia da avó de Cauã, Vânia.

Era a primeira vez que a família ia ao local com o garoto. "Ganhei o álbum há três dias. Na minha escola, até as meninas têm".

Quando o assunto é seu jogador predileto, o garoto é categórico. "Cristiano Ronaldo", diz. E completa: "Já tenho o brasão da seleção dele", mostra, se referindo ao time de Portugal. Mas quando o assunto é seleção, ele não pestaneja: "Gosto mais da [seleção] brasileira". Logo se explica: "Também gosto do Neymar, do David Luiz e do Hulk", mostrando que é entendido do assunto.

Torcedor do Ceará, já foi uma vez ao estádio. "Acompanhei com meu pai, minha mãe e meu irmão um jogo do Ceará contra o Potíguar. Foi muito legal", relembra. Ele ainda confessa que o pai não quer assistir aos jogos da Copa na Arena Castelão, mas não desiste. "Acho que se eu pedir, ele vai comigo".

Chance única

Felipe Rocha, de 12 anos, é um dos sortudos que, durante as partidas da Copa do Mundo em Fortaleza, entrará em campo com a bandeira de uma das seleções. A mãe, Anna Paula Rocha, participou de uma promoção e o garoto foi um dos sorteados para encarar o desafio. Apesar de ainda não saber de qual jogo participará, o pequeno está ansioso. "Deve ser emocionante", confessa.

Fã do jogador Neymar, ele torce para ter a oportunidade de conhecer o ídolo. "Também gostaria de ver de perto toda a seleção", sonha. Dentre os jogadores que admira, também faz questão de citar Cristiano Ronaldo. "Mas também gosto do Messi (Argentina), Alessio Cerci (Itália) e do David Villa (Espanha)".

Torcedor do Fortaleza, estar ao lado dos heróis não é novidade. Ele já teve a oportunidade de entrar com os jogadores do time durante algumas partidas do tricolor de aço.

Como bom fanático por futebol, faz questão de contar que acompanhou todas as partidas da Copa das Confederações. Na Copa do Mundo, que assistirá de um camarote, após a entrada em campo, torce para que o Brasil conquiste o hexa. "Quero que o evento seja legal e com muita paz", diz. Enquanto o Mundial não chega, se  esforça para completar o álbum de figurinhas. "Já fiz a metade, faltam apenas 312".

Confira!

O álbum da Copa do Mundo contagiou o país inteiro. O Diarinho Plus traz dicas de espaços em Fortaleza que viraram ponto de encontro de quem quer trocar as figurinhas.

Livraria Ler

Aos sábados, de 9h às 11h e das 16h às 18h, e aos domingos, de 9h às 11h, na sede da Av. Washington Soares.

Avenida Washington Soares, 4040, Água Fria
(85) 3044.0022

Livraria Cultura

Aos sábados, a partir das 15h.

Avenida Dom Luís, 1010, Meireles
(85) 4008.0800

Iguatemi

O ponto de troca funciona todos os dias, em frente ao acesso ao Pet Shop Animal.Com, no mesmo horário de funcionamento do shopping.

Av. Washington Soares, 85, Água Fria
(85) 3477.3560

Del Paseo

O shopping montou um espaço especial para as crianças trocarem figurinhas do álbum da Copa e ainda concorrer a figurinhas extras brincando de "Chute a Gol". Até o dia 29 de junho, aos sábados, de 12h às 20h, e domingos, de 14h às 20h, na loja ao lado da Calvin Klein no piso L2.

Av. Santos Dumont, 3131, Aldeota
(85) 3456.5500

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.