Diversão

Lego recupera liderança no mercado de brinquedos

Empresa passa novamente a Mattel e aposta agora em itens digitais

17:28 · 06.09.2015
lego
Vitor Guilherme Andrade, brinca com pecinhas Lego Foto: Natinho Rodrigues

A Lego reafirmou sua liderança mundial no setor de brinquedos no primeiro semestre, recuperando a posição que estava nas mãos da Mattel, fabricante norte-­americana de produtos como Barbie e Hot Wheels. De janeiro a junho, as vendas da fabricante dinamarquesa subiram 23%, para US$ 2,1 bilhões, ante queda de 5% na Mattel, para US$ 1,9 bilhão. A Hasbro, fabricante de brinquedos como Transformers, Monopoly e My Little Pony, teve um leve aumento de 0,2%, para US$ 1,5 bilhão.

A disparidade nos lucros é ainda mais notável. O lucro operacional da Lego subiu 27%, para US$ 700 milhões, ante prejuízo de US$ 54 milhões para a Mattel e lucro de US$ 130 milhões na Hasbro. A fabricante dinamarquesa de brinquedos se recuperou vigorosamente de um quase colapso financeiro, uma década atrás.

O sucesso de linhas de produtos como sua coleção de "Guerra nas Estrelas" e do filme "The Lego Movie", em 2014, permitiram que ela contrariasse a tendência do setor. Os fabricantes de jogos tradicionais enfrentam dificuldades para atrair as crianças, que cada vez mais optam por brinquedos digitais.

A Lego respondeu lançando dezenas de videogames e experiências digitais. Uma das maiores ­o Lego Dimensions, videogame que permite que as crianças importem figuras como as de Batman, Bart Simpson e Gandalf­, será lançada no fim do mês.

O segundo semestre do ano, ­especialmente as semanas anteriores ao Natal, continua decisivo para os fabricantes de brinquedos, e a Lego espera se beneficiar do novo filme da série "Guerra nas Estrelas", "O Despertar da Força", cujo lançamento está marcado para dezembro.

A fabricante dinamarquesa de brinquedos lança mais de 300 novos conjuntos por ano e planeja lançar diversos produtos de suas populares séries Ninjago e Elves ­as duas desenvolvidas pela companhia e independentes de licenças cinematográficas. Também estão nos planos calendários natalinos baseados nas linhas "Guerra nas Estrelas", City e Friends.

Fonte: Uol 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.