Feliz Dia dos Pais!

Na edição comemorativa, conheça três pais que são modelos para seus filhos

00:00 · 10.08.2014
pai3
Anfrísio, 43 e Dimitri Rocha, 5, formam uma dupla fera na música ( Foto: Milena Marques Fotografia )
pai2
Eduardo Barros, 40, treinando judô com o filho Pedro Lucca Barros ( Foto: Kleber A. Gonçalves )
pai1
Umehara Parente, 41, com os filhos Raian, 21, e Léia, 5, todos fãs de "Star Wars" ( Foto: Fernanda Siebra )

Hoje é um domingo especial, em que celebramos o Dia dos Pais. Figura central na família, o papai pode ser esportista, clássico ou nerd; alto ou baixo, gordo ou magro; ter barba e bigode ou o rosto limpo; vestir paletó e gravata ou preferir a boa e velha calça jeans. Não importa o estilo e sim o exemplo que ele dá em casa, sendo presença essencial para o desenvolvimento dos filhos. 

Por conta da data, o Diarinho Plus escolheu três pais que são modelos para serem homenageados. O empresário e produtor musical Anfrísio Rocha, 43, revela que seu amor pela música é compartilhado com o pequeno Dimitri Rocha, 5. Em seu estúdio, o qual recebe cantores-solo e bandas para produção e gravação de discos, o papai topou fazer o ensaio da matéria. No local, onde Dimitri se sente em casa, o garoto curte principalmente o piano e a bateria. E quem fez as fotos? A mamãe Milena Marques! 

Em casa, a dupla dinâmica também está sempre em contato com diferentes sons. Anfrísio conta que costuma tocar violão, enquanto o filho assiste. “Quero comprar um teclado e deixar em casa para ele. Espero que, num futuro próximo, quando o Dimitri tiver mais idade, possa fazer curso de algum instrumento. Ele já mostra atenção e curiosidade”, revela o pai.

Antonio Eduardo Cavalcante Barros, 40, capitão da Polícia Militar, pratica judô desde criança e colocou o filho, Pedro Lucca Cavalcante Barros, 6, para praticar o esporte quando o menino tinha três anos. “Meu pai quis que eu fizesse judô. Hoje em dia gosto muito das aulas e sou faixa azul”, disse, orgulhoso, o pequeno atleta, que é aluno do Sensei Alex Sampaio, o mesmo professor do pai. Inclusive, a dupla coleciona as medalhas de competições em um quadro, digno de admiração, localizado no escritório de casa. 

Faixa preta, Eduardo acaba de voltar de uma viagem ao Japão, onde fez um curso no Instituto Kodokan, primeira escola da arte marcial fundada no país do sol nascente em 1882. “Foi a realização de um sonho. Quando voltei, contei ao Pedro tudo sobre o Japão. Ele disse que, quando crescer, também vai querer fazer a mesma viagem”, revela.

Quinzenalmente, aos sábados, pai e filho têm aula no mesmo horário com o professor Alex Sampaio. No tatame, enfatiza Eduardo, o garoto aprende noções de disciplina e respeito ao próximo, “aos mais fracos e aos mais velhos”, diz. Para o pai homenageado, Pedro deixa um recado: “eu te amo muito. Você é meu herói”. 

Outro pai especial é o designer Umehara Parente, 41. Geek assumido, fã de “Star Wars” - assim como a esposa, a administradora Rachel Parente, 34, ele aparece no Diarinho Plus com os filhos, Raian, 21 e Léia, 5, com figurinos da saga estelar. Inclusive a garotinha recebeu o nome em homenagem à Princesa Leia, dos filmes de George Lucas. E o próximo filho vem por aí. Luke, por conta do personagem de mesmo nome, está na barriga da mamãe. 

Umehara coleciona personagens de 10 centímetros, estatuetas, pelúcias, livros, toy art, sabres, miniaturas, naves e até mesmo fantasias. “Mesmo de idades e gerações diferentes, nós amamos Star Wars. A saga é a marca da nossa família, promovendo e estimulando a nossa união”, destaca. 

Origem do Dia dos Pais

Ao que tudo indica, a data tem uma origem bem semelhante ao Dia das Mães, e em ambas a ideia inicial é praticamente a mesma: fortalecer os laços familiares e o respeito por aqueles que nos deram a vida.Conta a história que no ano de 1909, em Washington (Estados Unidos), Sonora Louise Smart Dodd, filha do veterano da guerra civil, John Bruce Dodd, ao ouvir um sermão dedicado às mães, teve a ideia de criar o Dia dos Pais. Ela queria homenagear seu próprio pai, que viu a esposa falecer em 1898 ao dar a luz ao sexto filho, e acabou criando o recém-nascido e seus outros cinco filhos sozinho. Algumas fontes de pesquisa dizem que o nome do pai de Sonora era William Jackson Smart, ao invés de John Bruce Dodd.

Já adulta, Sonora sentia-se orgulhosa ao ver o pai superar todas as dificuldades sem a ajuda de ninguém. Então, em 1910, enviou uma petição à Associação Ministerial de Spokane, no estado de Washington. E também pediu auxílio para uma Entidade de Jovens Cristãos da cidade. O primeiro Dia dos Pais norte-americano foi comemorado em 19 de junho daquele ano, aniversário do pai de Sonora. A rosa foi escolhida como símbolo do evento, sendo que as vermelhas eram dedicadas aos pais vivos e as brancas, aos falecidos.

A partir daí a comemoração difundiu-se da cidade de Spokane para todo o estado. Por fim, em 1924 o presidente Calvin Coolidge, apoiou a ideia de um Dia dos Pais nacional e, finalmente, em 1966, o presidente Lyndon Johnson assinou uma proclamação presidencial declarando o terceiro domingo de junho como o Dia dos Pais (alguns dizem que foi oficializada pelo presidente Richard Nixon, em 1972).

No Brasil, a ideia de comemorar esta data partiu do publicitário Sylvio Bhering e foi festejada pela primeira vez no dia 14 de Agosto de 1953, Dia de São Joaquim, patriarca da família. Sua data foi alterada para o segundo domingo de agosto por motivos comerciais, ficando diferente da americana e europeia. 

Agradecimentos:

Milena Marques Fotografia

milemar@yahoo.com.br 

8770.3979/ 3219.5736

Gautama Dojô

Av. Rui Barbosa, 2481A, Aldeota

(3246.3716)

Sampaio Dojô

Presidida por Alex Sampaio, com aulas na Gautama Dojô, Colégios Master Sul e Master Bezerra e  Juvenal de Carvalho

Comentários


Li e aceito os termos de regulamento para moderação de comentários do site.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.