Cultura mexicana para a criançada

Animação é um conto de fadas que acontece em três mundos fantásticos

00:00 · 19.10.2014
Festa no ceu
Fotos: Divulgação
festanoceu2
festanoceu3
Thiago Lacerda dubla o herói Joaquim

Em “Festa no céu”, um grupo de crianças bagunceiras é encaminhado a uma visita guiada ao museu, como “punição” pelo mau comportamento. Lá, uma guia diferente resolve percorrer um caminho alternativo e os apresenta ao “Livro da Vida”, que contém todas as histórias. A mais simbólica delas, baseada nas tradições mexicanas, envolve três mundos. 

Catrina/ La Muerte é uma adorada deusa ancestral, que governa a Terra dos Lembrados. Ela é ex-mulher de Xibalba, o governante da Terra dos Esquecidos, um trapaceiro. Em uma visita à Terra dos Vivos, eles fazem uma aposta. Se a jovem e bela Maria, filha da maior autoridade da cidade de San Angel (México), escolher se casar com o emotivo violinista Manolo, Catrina ganha, e Xibalba não poderá mais interferir no Mundo dos Vivos, como gosta de fazer; se o preferido for o valente Joaquim, Xibalba passa a governar, também, o Mundo dos Lembrados.

Repleto de mitologia mexicana acerca do Dia de Los Muertos, o filme mostra a influência do produtor Guillermo del Toro desde o início. Mexicano de origem, ele puxa de suas origens as tradições e até mesmo as piadas com o visual dos personagens. O humor, aliás, é um dos pontos altos do filme, com piadas rápidas e nem sempre politicamente corretas.

Com vozes originais de Channing Tatum, Zoe Saldana, Ron Pearlman e Diego Luna e participações especiais de Danny Trejo, Ice Cube e Plácido Domingo, a dublagem em português não deixa nada a desejar. Thiago Lacerda (como Joaquim) e Marisa Orth (como La Muerte) fazem um excelente trabalho. O filme é dirigido por Jorge R. Gutierrez. 

Thiago Lacerda dubla Joaquim

O ator conversou com o Diarinho Plus sobre a felicidade de dublar o seu terceiro personagem em filmes infantis. Após viver a experiência em “Sinbad - a lenda dos sete mares” (2003) e “Megamente” (2010), ele emprestou a voz ao guerreiro Joaquim, da animação “A festa no céu”. “Dublar é interessante. É um desafio passar pela voz toda a emoção do personagem”, revela Thiago, que permaneceu cerca de sete horas na cabine para o trabalho. 

Para estar com a voz preparada no dia da dublagem, ele buscou, um dia antes, falar pouco, evitar líquidos gelados e fez exercícios de aquecimento. “São preparativos que normalmente temos até mesmo quando vamos gravar como ator, para poupar a voz”, descreve. 

O ator também fala descreve as características de Joaquim, que disputa o amor da bela Maria com seu melhor amigo, Manolo, um violonista de música flamenca. “Ele se sente cobrado a ser o grande herói da cidade onde mora. Mas no final da história descobre que só precisa ser ele mesmo”. 

Na pré-estreia do filme, Thiago compareceu com os três filhos, Gael, 6; Cora, 3 e Pilar, 5 meses, que estavam animadíssimos. “Em casa meus filhos pedem para eu repetir a voz do personagem. Ficam encantados em ver que faço parte de uma história de animação. Faço isso por eles”, explica.

Acesse trailer de "Festa no céu":

Comentários


Li e aceito os termos de regulamento para moderação de comentários do site.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.